Huawei apresenta o KunLun 9032, um servidor de missão crítica com 32 CPUs

Por Redação | 21.06.2016 às 21:46

A Huawei aproveitou o primeiro dia da CIAB Febraban 2016 — que começou hoje (21), e vai até a próxima quinta-feira (23) — para lançar oficialmente no Brasil aquele que é seu mais novo servidor de missão crítica: batizado como 'KunLun 9032', a máquina já havia sido apresentada internacionalmente pela fabricante chinesa, mas chegará por aqui atualizada com o novo Intel Xeon E7 v4.

Segundo informações cedidas pela empresa, o KunLun 9032 apresentado no evento é o primeiro do mundo a contar com 32 CPUs interconectadas, e com isso ele promete tornar mais rápidas as transições de ambientes corporativos, até mesmo no setor financeiro. Além melhorar a eficiência do custo de computação, o servidor de missão crítica conta com um processador Intel Xeon E7 v4 de 576 núcleos, 768 DIMMs de recursos de computação e um fator de escalabilidade de 1,97 vez.

Huawei KunLun 9032

(Foto: Divulgação/Huawei)

A solução foi criada para dar suporte à tomada de decisões e processamento de dados críticos, sendo ideal para o acompanhamento de transações em tempo real, computação em memória e nós de grande porte para HPC. Quando comparado a servidores UNIX, a novidade apresentada pela fabricante diminui o TCO (custo total de propriedade) em 30%. Por causa das 32 CPUs funcionando em conjunto, o usuário pode perceber um ganho de velocidade considerável, algo que, segundo a Huawei, impacta também numa melhor qualidade do serviço prestado pelo servidor.

O nome 'KunLun' é inspirado em uma cadeia de montanhas chinesa, uma maiores de toda a Ásia, e não foi dado à máquina de graça: segundo os resultados de benchmarks apresentados pela própria Huawei, o servidor atingiu cerca de 18 milhões de transações a cada um minuto e meio em testes. Para se ter uma ideia, computadores de médio porte e alta performance têm um rendimento 50% menor que esse valor.