FIFA começa a testar recurso de replays em vídeo durante os jogos

Por Redação | 03.06.2016 às 10:10

A FIFA liberou a utilização de replays durante as partidas de futebol em cinco países, incluindo o Brasil, para auxiliar árbitros a tomarem decisões assertivas. A federação está trabalhando em conjunto com a IFAB (International Football Association Board) na implementação deste novo recurso.

Segundo a IFAB, o chamado "árbitro de vídeo" ajudará a arbitragem em decisões que possam mudar o jogo, como pênaltis assinalados, faltas que envolvam um cartão vermelho e gols considerados duvidosos. As percepções dos erros durante a partida serão coletados e incluídos em um relatório que irá avaliar a real contribuição do recurso para uma avaliação posterior das entidades envolvidas no projeto.

Embora os testes comecem no início do próximo ano, a FIFA e a IFAB não decidirão se o sistema de vídeo para auxílio dos árbitros será um elemento permanente para as temporadas 2018 e 2019. As entidades utilizarão esse período para testes e análises para depois tomar uma decisão definitiva sobre a utilização dos replays em vídeo e a inclusão do novo elemento no livro de regras.

Além do Campeonato Brasileiro, outras ligas testarão o novo recurso, incluindo o Campeonato Alemão, o Campeonato Australiano, a Liga Americana, a Taça de Portugal, a Taça da Liga de Portugal, a Supercopa de Portugal e um torneio ainda não definido na Holanda. No caso do Brasil, a CBF poderá optar por realizar os testes também em outras competições, a exemplo do que aconteceu no Campeonato Carioca, na partida entre Vasco e Botafogo.

"Para nós é um orgulho porque esse embrião nasceu no Brasil, com o projeto do diretor técnico da Escola de Arbitragem, Manoel Serapião", afirmou Sérgio Corrêa, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF. "Abraçamos esse conhecimento e estamos começando a colher os resultados, com essa primeira aprovação do IFAB e o interesse de outras confederações."

Via Engadget

Fonte: Fonte adicional: http://espn.uol.com.br/noticia/603527_fifa-autoriza-teste-de-replay-em-video-para-ajudar-arbitragem-no-brasileiro