SDN é o futuro das redes

Por Colaborador externo | 06.08.2014 às 13:03

por Douglas Falsarella*

Podemos dizer que o SDN (Software Defined Networking) é o futuro do trabalho com redes. A ferramenta é um conjunto de interfaces abertas de programação pura e simples. Em breve, voltaremos a chamá-lo apenas de “rede” porque, na sua raiz, a rede ainda estará encaminhando os dados necessários para que as empresas consigam operar o sistema. Vários novos produtos e empresas surgiram ao longo dos últimos anos no SDN. Confira algumas delas e veja porque a ferramenta já é a nova norma em networking:

NEC ProgrammableFlow – oferece uma solução simples para redes complexas e requer um controlador OpenFlow que é usado para se comunicar com switches físicos e virtuais. A solução automatiza e simplifica a administração de rede para maior agilidade nos negócios, e fornece uma interface programável em toda a rede para unificar a implantação e o gerenciamento de serviços de rede com o resto da infraestrutura de TI.

VMware NSX – é uma plataforma de virtualização de redes que oferece o modelo operacional de uma máquina virtual (VM, virtual machine) para a rede com o propósito de transformar os aspectos financeiros e as operações do data center. Ela requer um cluster controlador e um único ponto de controle para a solução de rede virtual. Além de se comunicar com vSwitches VMware, Aberto vSwitch e gateways físicos.

PLUMgrid – requer o equivalente a um controlador que é chamado de Diretor PLUMgrid para se comunicar com o IO viseira (sua versão de switch virtual). Também têm o seu próprio SDK o que seria um valor agregado, se os clientes estiveram de olho para construir suas próprias aplicações para integrar a plataforma PLUMgrid.

Nuage Networks – a Nuage Networks requer um controlador que se comunica com o Open vSwitch, Nuage gateways físicos e gateways físicos. Além disso, permite que os provedores de serviços em nuvem, operadores de web escala e empresas de alta tecnologia construir infra-estruturas de redes robustas e altamente escaláveis.

Zimbro Contrail - é uma plataforma de virtualização de rede, que também requer um controlador para ser usado como parte da solução. Ela oferece também uma plataforma completa de e-mail e colaboração para sua empresa, substituindo com vantagens o MS Exchange, Lotus Notes e outros sistemas.

Plexxi - a solução é uma plataforma totalmente integrada à rede física de hardware e software. Ela requer um controlador, mas também oferece análises avançadas. A arquitetura Plexxi SDN divide o plano de controle entre os switches individuais e um controlador central, e inclui uma interface norte sofisticado que apresenta uma abstração de rede para sistemas de orquestração e aplicações.

Cisco Aplicação Centric Infraestrutura (ACI) – essa solução requer um controlador chamado Policy Controller Aplicação de Infra-estrutura (APIC) para gerenciar e instanciar políticas através de um Nexus 9000. Isto significa que não é mais necessário um CLI quando o ACI é implantado. Nomeado como SDN ou ACI, a solução ainda é uma nova forma de rede que requer um controlador. Porém a Cisco mudou de ideia e pretende implantar algo integrado ao Open Flow.

Arista EOS e Nexus 9000 - Redes com SO Linux – os fabricantes de equipamento de redes estão abrindo seus sistemas operacionais normalmente fechados e dando aos clientes acesso direto ao kernel Linux. Enquanto a Arista vem fazendo isso há anos, a Cisco anunciou recentemente esta funcionalidade em seu novo Nexus 9000 (quando executado no modo autônomo, ele perde as suas demais funcionalidades);

HP – enviando dezenas de switches que suportam OpenFlow, o SDN está disponível somente para Campus Enterprise. A HP está promovendo uma comunidade de desenvolvedores para SDN, para fornecer ferramentas que desenvolvam aplicações.

Cumulus Networks - oferece uma distribuição Linux construída para hardware de rede aberta e permite que os clientes se libertem de equipamentos de rede própria, integrada, e percebam as vantagens do SDN como centro de dados. Porém, ele não oferece uma CLI padrão.

Pica8 - focada em fornecer uma solução integrada que suporta hardware, além de software que roda em cima de pilhas L2/L3 tradicionais aos agentes OpenFlow existentes. Com o SDN é possível abordar todos os serviços de redes facilmente por meio de interfaces de programação existes inumeráveis.

Big Switch - requer um controlador OpenFlow que é usado para se comunicar com switches físicos e virtuais para criar o seu Data Center Fabric Nuvem. O Big Switch combina mercadoria hardware interruptor OEM/ODM Ethernet ("switches bare metal") com software de controle de SDN sofisticado.

Embrane – projeta e desenvolve soluções de software para a entrega e gerenciamento de serviços de rede em data centers. Oferece também uma maneira de implantar rapidamente Layer-base NFV 3-7 serviços, isso exige que um controlador para serviços avançados de rede. A Embrane nomeia este seu Gestor de serviços de Elastic (ESM).

APIs XML da Juniper – é um protocolo bem robusto em que cada dispositivo (sem controlador necessário) oferece suporte a APIs XML nativos para leitura, informação ou alterações de configuração. Porém está compatível com apenas com devices do mesmo fabricante.

Python – é uma linguagem de programação antiga disponibilizada nos dispositivos de rede novos e expondo intérpretes Python através do CLI. Os scripts ou agentes que podem ser carregados através do dispositivo para aumentar a capacidade de programação geral.

*Douglas Falsarella é gerente de redes da Broadtec.