Pesquisa afirma que empresas gastam US$ 1,1 trilhão por ano para armazenar dados

Por Ultradownloads | 03 de Julho de 2012 às 12h25
Gasto Mundial: Gráfico

Mundialmente são arquivados 2.2 zetabytes de dados ao ano por organizações (Foto: Reprodução: IT Business)

A Symantec divulgou recentemente os resultados de uma pesquisa sobre quantidade de dados armazenados por empresas e quanto elas gastam anualmente com o serviço. A pesquisa afirmou que mundialmente são arquivados mais de 2.2 zetabytes de dados e que as empresas gastam em média US$ 1.1 trilhão (cerca de R$ 2,2 trilhões) para mantê-los em segurança.

O estudo foi realizado com 4.056 profissionais de tecnologia da informação espalhados por empresas em 38 países diferentes.

De acordo com o Network World, aproximadamente US$ 38 milhões são gastos anualmente por empresas de grande porte para o armazenamento de dados, enquanto as pequenas e médias companhias gastam US$ 332 milhões para arquivar suas informações.

A pesquisa ainda avalia que as pequenas e médias empresas gastam por funcionário US$ 3.670 ao ano para manter seus dados em sigilo, aproximadamente US$ 400 a mais do que as grandes companhias.

Os entrevistados também afirmaram que hoje em dia a informação representa mais de 49% do valor total de uma empresa, indicando assim a importância dada pelos empresários para o armazenamento de dados.

“Nem todas as informações são criadas de forma igualitária”, afirmou ao IT Business Sean Forkan, gerente da Symantec Canadá. “Nós não precisamos utilizar o mesmo conjunto de infraestrutura para armazenar as entradas de um calendário de quatro anos atrás. Precisamos tratar essa informação de maneira diferente a partir de dados que são mais valiosos”.

Ainda segundo os entrevistados, nos últimos doze meses, as organizações perderam aproximadamente 69% do seu montante de informações confidenciais devido a problemas de segurança.

Outro dado apresentado pela pesquisa da Symantec é que 42% dos dados estão ‘duplicados’, ou seja, as empresas gastam ainda mais para armazenar dados em dobro sem necessidade como uma forma de garantia e segurança.

Por último, o estudo ainda concluiu que 75% das informações são armazenadas localmente, enquanto apenas 25% estão na nuvem.

A Symantec busca, com os dados colhidos na pesquisa, criar soluções de software para proteger dados de empresas de possíveis ataques ou infecção por vários tipos de malware.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.