Oracle 12c: conheça algumas novidades da recém-lançada versão do banco de dados

Por Rafael Romer | 16 de Setembro de 2013 às 11h10

A Oracle apresentou oficialmente nesta semana a nova versão do seu banco de dados voltado para computação em nuvem, o 12c, para o mercado brasileiro. O produto foi lançado em junho, mas a partir da última quarta-feira (11) foi disponibilizado para empresas daqui. Já são 50 parceiros para comercializar e dar suporte à nova versão no nosso país.

Segundo a empresa, a nova versão do programa possui uma nova arquitetura que permite otimizar a performance, processamento de informações e uso de infraestrutura de hardware. O novo desenho do software é chamado de Multitenant e passa a considerar cada um dos bancos de dados cadastrados no sistema um “plug” (pluggable databases) diferente. Assim, o 12c processa cada nova base do sistema de forma independente, mas compartilhando memória em processos como se fossem um só, ao invés de multiplicar os recursos de hardware. Na prática, isso significa que é possível instalar até cinco vezes mais bases de dados sem comprometer o sistema. O Multitenant também facilita conexão à nuvem e migração de bancos entre nuvens públicas e privadas.

Segundo o Diretor Sênior de Desenvolvimento de Negócios de Banco de Dados da empresa, Fábio Rodriguez, a arquitetura pode ser comparada a um condomínio de prédios: diversos apartamentos diferentes, mas todos administrados como uma só unidade. Essas unidades recebem o nome de “containers” e podem agregar até 252 bancos de dados.

O 12c é resultado de cerca de cinco anos de desenvolvimento e leva em consideração aqueles que a Oracle julga serem os principais pilares e desafios da tecnologia moderna para as empresas e CIOs: mobilidade, Big Data, Computação em Nuvem e Mídias Sociais. O 12c também inclui funções de business analytics para análise de dados estruturados e não estruturados, além de tecnologias de otimização de velocidade, escalabilidade e segurança. "Muitas empresas têm que revolucionar e atualizar seus sistemas para dar suporte a essas novas tendências", justifica Rodriguez.

Outras funções adicionadas incluem um novo algoritmo de compressão de dados que analisa a importância do arquivo antes de guardá-lo. Conforme a frequência de uso, o 12c é capaz de comprimir mais aqueles que não são muito utilizados dentro de uma empresa e menos os que precisam de mais disponibilidade – otimizando assim os recursos de hardware.

Há também novos mecanismos de segurança para os dados armazenados no banco. Além da configuração do acesso dos bancos para diferentes perfis de operador, o sistema também possui o chamado Data Guard Far Sync, sistema de backup de dados que elimina latência de acesso entre diferentes bancos de dados, independente da distância física ou velocidade de conexão. "É um cache local: o servidor local conversa com um servidor muito próximo dele de forma síncrona, depois ele vai falar com o servidor remoto, que está em outro lugar assincronamente. Então, mesmo que a banda seja lenta, você pode fazer esse esvaziamento aos poucos, pode ser internet, fibra óptica, satélite, qualquer tipo de comunicação", expica Rodriguez.

A versão 12c traz um total de 500 novas funções ao banco de dados da Oracle. A maioria delas, no entanto, são upgrades feitos para características já presentes em versões anteriores do sistema. Outras, como é o caso do Multitenant, são novidades e devem ser contratadas como uma opção extra por usuários do serviço.

Para usuários das versões anteriores do banco de dados da Oracle 10 e 11, o upgrade para o 12c é gratuito e direto. Para quem utilizar versões abaixo da 9, é indicado que o usuário migre antes para a 10 ou 11.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!