Gartner: vendas mundiais de servidores cresceram 2,1%, mas faturamento caiu

Por Redação | 10 de Março de 2014 às 08h20

Um relatório divulgado pelo Gartner, líder em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, apontou que as vendas mundiais de servidores aumentaram 2,1%, em 2013, enquanto o faturamento do mercado declinou 4,5%. “O ano passado apresentou algumas diferenças em vários segmentos do mercado de servidores. Estamos presenciando crescimento em implantações de TI para suporte a serviços Web, enquanto a infraestrutura para a empresa permaneceu relativamente limitada”, afirmou Philip Dawson, vice-presidente de pesquisa da empresa de consultoria.

Segundo o relatório divulgado na semana passada, no último trimestre do ano passado as regiões com maiores taxas de crescimento em termos de vendas unitárias foram Ásia/Pacífico (16,3%), Japão (7,5%) e América do Norte (relativamente estável com 0,01%). Todas as regiões tiveram queda no faturamento dos fornecedores, exceto na Ásia/Pacífico, onde houve aumento anual de 0,6%.

Em termos de faturamento, a HP liderou o mercado mundial no quarto trimestre de 2013. A empresa encerrou o ano com receita de US$ 3,8 bilhões para o período, com uma participação mundial total de 28,1%. Esse número é 6% superior ao mesmo período de apuração no ano de 2012.

Dos cinco principais fornecedores globais, apenas a HP e a Cisco tiveram crescimento no quarto trimestre. Em número de vendas, a HP permaneceu líder mundial para o quarto trimestre de 2013 (tabela 2), com um crescimento anual de 8,7%. Já a Huawei demonstrou crescimento anual mais forte, batendo a marca de 187,9%. Sua participação, no entanto, ainda é pouco significativa no mercado, com apenas 3,5%.

A IBM teve uma queda de 28,9% no faturamento e de 20,6% na participação de mercado. A Dell, por sua vez, teve um resultado bem inferior ao do ano passado, quando registrou aumento de 16% na participação de mercado. Dessa vez o faturamento e a participação caíram 0,5% e 5,4%, respectivamente.

O Gartner afirmou que a queda nos números da IBM é resultado da venda da sua divisão de servidores x86 para a Lenovo. A decisão havia sido tomada pela empresa a fim de evitar a concorrência em um mercado onde as margens de lucros estão caindo cada vez mais. Além disso, a empresa possui sua própria plataforma de servidores baseada na arquitetura Power, que ainda é bem lucrativa, porém com pouca participação no mercado.

Empresa

4º tri 2013 / Faturamento (US$ bilhões)

4º tri 2013 / Participação (%)

4º tri 2012 / Faturamento (US$ bilhões)

4º tri 2012 / Participação (%)

Crescimento (%)

HP

3,83

28,1

3,62

24,8

6,0

IBM

3,62

26,5

5,09

34,9

-28,9

Dell

2,07

15,2

2,08

14,3

-0,5

Cisco

0,64

4,7

0,48

3,3

34,5

Oracle

0,57

4,2

0,60

4,1

-4,7

Outros

2,90

21,3

2,73

18,7

6,2

Total

13,66

100

14,62

100

-6,6

Tabela 1: Estimativas de faturamento mundial de fornecedores de servidores - 4º tri 2013 (em dólares). Fonte: Gartner (Fevereiro 2014).

Os resultados para o quarto trimestre foram concentrados na demanda por servidores x86, que aumentaram 3,8% em vendas e 4,3% em faturamento. Porém a alta no faturamento do último trimestre do ano contrasta com a queda no acumulado dos 12 meses, que foi de 4,5%, e o aumento do número de vendas (2,1%), com resultados variando geograficamente. Os servidores x86 continuaram a gerar crescimento no número de vendas (mas não no lucro), como a plataforma predominantemente usada para construções de Data Centers de larga escala, particularmente na América do Norte. Regiões emergentes, como Ásia/Pacífico e América Latina também contribuíram com o crescimento no ano.

Empresa

Q4 2013 - Vendas

Q4 2013 - Participação (%)

Q4 2012 - Vendas

Q4 2012 - Participação (%)

Q4 2013 / Q4 2012 - Crescimento (%)

HP

721.032

27,9

663.598

26,5

8,7

Dell

504.322

19,5

532.890

21,3

-5,4

IBM

231.321

9,0

291.328

11,6

-20,6

Huawei

91.433

3,5

31.762

1,3

187,9

Fujitsu

72.263

2,8

69.853

2,8

3,5

Outros

961.353

37,2

911.291

36,4

5,5

Total

2.581.723

100

2.500.722

100

3,2

Tabela 2: Estimativas de vendas mundiais de fornecedores de servidores - 4º tri 2013 (unidades). Fonte: Gartner (Fevereiro 2014).

Servidores Blade x86 registraram aumento de receita de 0,8% e queda nas vendas de 2,6% para o ano. A HP foi líder em vendas desse tipo de servidores, com participação de mercado de 40,3%.

As perspectivas para 2014 sugerem que o crescimento modesto continuará. Esses aumentos continuarão a ser atenuados no mercado empresarial pelo uso da virtualização de servidores x86 para consolidar máquinas físicas na medida em que são substituídas.

Com a rentabilidade dos servidores x86 diminuindo, outras alternativas vêm surgindo nos últimos tempos. A AMD anunciou em janeiro um servidor que utiliza processadores com arquitetura ARM, usada em smartphones, tablets e outros aparelhos móveis, que tira vantagem do baixo consumo de energia da plataforma. A Dell, por outro lado, vem apostando numa linha própria de servidores baseados em ARM, o Dell Copper, mas ainda está em desenvolvimento.

Sobre a conferência

O vice-presidente de pesquisa do Gartner, Philip Dawson, ainda aproveitou a oportunidade da divulgação do relatório para anunciar que a empresa realizará sessões sobre virtualização, nuvem híbrida e o Quadrante Mágico para infraestrutura de virtualização de servidores x86 num evento a ser realizado em São Paulo.

Intitulado "A Conferência Infraestrutura de TI, Operações e Data Center", o evento ocorrerá entre os dias 1 e 2 de abril deste ano no Sheraton São Paulo WTC Hotel e fornecerá direções, estratégias claras e táticas acionáveis para orientar as mudanças na infraestrutura e operações das empresas.

Segue abaixo um resumo dos dados sobre o evento:

  • Conferência Gartner Infraestrutura de TI, Operações e Data Center
  • Dias 1 e 2 de abril de 2014 (Terça e Quarta-feira)
  • Local: Sheraton São Paulo WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, nº 12.559
  • Mais informações sobre o evento podem ser encontradas no site: www.gartner.com/br/datacenter
Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.