Disputa entre banco de dados in-memory esquenta e Oracle anuncia novidades

Por Redação | 24 de Setembro de 2013 às 19h00

Enquanto a SAP não esconde seu desejo de atrair clientes que usam o banco de dados da Oracle para sua própria plataforma in-memory (HANA), qualquer dúvida de que a Oracle iria revidar foi esclarecida. No último domingo (22), Larry Ellison, o bilionário CEO da Oracle, anunciou uma nova opção de funcionalidade in-memory para o recém-lançado banco de dados Oracle 12c que o torna capaz de rodar cem vezes mais rápido do que a versão anterior.

Mark Hurd, copresidente da Oracle, também se manifestou a respeito do assunto. "Eu não gosto quando o Exadata ou outras opções in-memory são comparadas ao Sap HANA", disse o executivo durante a conferência OpenWorld que aconteceu em São Francisco na segunda-feira (23). "Eu não acho que seja comparável. HANA tem que ser programado. O que nós anunciamos não tem nada a ver com isso. Você não precisa reescrever nada. Refuto a tese de que eles são comparáveis", completou.

Embora já fosse esperado que a Oracle anunciasse algo relacionado à tecnologia in-memory, os detalhes específicos ainda eram vagos até o discurso de Ellison no OpenWorld. Ele ressaltou que seria muito mais fácil para os usuários de banco de dados da Oracle ativar a opção in-memory. Os clientes que optarem por manter seu banco de dados da empresa para processamento de transações e, em seguida, usarem um banco de dados especializado para análise teriam que reescrever suas aplicações, e a opção in-memory vem como alternativa para esse processo. "Cada aplicativo que você escreveu, todos os aplicativos que você comprou, são executados sem uma única mudança", explica Ellison.

Saiba mais: Oracle 12c: conheça algumas novidades da recém-lançada versão do banco de dados

A referida funcionalidade in-memory opcional para o Oracle 12c ainda está em fase "pré-beta" de desenvolvimento e será lançada no próximo ano, de acordo com Andy Mendelsohn, vice-presidente sênior para tecnologias de servidores. O preço da novidade ainda não foi revelado, mas esse provavelmente será um fator essencial para que a Oracle consiga segurar seus clientes desinteressados na plataforma SAP HANA. Além disso, a disputa no setor está cada vez mais acirrada, lembrando que a Microsoft e a IBM também estão lançando banco de dados in-memory. Portanto, preços mais baixos podem ser um grande diferencial.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.