IFA 2019 | Acer apresenta muitas novidades em chromebooks e notebooks

Por Rafael Rodrigues da Silva | 04 de Setembro de 2019 às 17h45
Tudo sobre

Acer

Saiba tudo sobre Acer

Ver mais

Em preparação para a IFA 2019, que irá acontecer entre os dias 8 e 12 de setembro, a Acer anunciou nesta quarta-feira (4) em seu evento pré-IFA, diversos novos modelos de notebooks e chromebooks que deverão estar presentes na feira que acontece em Berlim.

Assim, se você está ansioso pelas novidades da marca, esses são os aparelhos que ela anunciou nesta quarta.

Chromebooks

Acer Chromebook 315 (Imagem: Acer)

A Acer revelou quatro novos modelos de Chromebook, que deverão atender a todas as diferentes necessidades de seus clientes.

O maior e mais potente deles é o Chromebook 315, que terá uma grande tela de 15,6 polegadas Full HD, com película anti-reflexo e função de touch. O aparelho usará um processador Pentium Silver N5000 da Intel, terá 8 GB de memória RAM, armazenamento de 128 GB em drive eMMC e uma bateria que consegue deixar tudo funcionando por até 12,5 horas com uma única carga. O Chromebook 315 da Acer também possui teclado numérico embutido (o que é uma raridade para chromebooks) e deve chegar ao mercado apenas em 2020, pelo preço de US$ 415.

Uma opção um pouco menor é o Chromebook 314, que possui uma tela de 14 polegadas também em Full HD, mas sem a película antirreflexiva. Essa versão utiliza o mais recente processador Intel Celeron N4000 de dois núcleos ou então um processador Intel Celeron 4100 de quatro núcleos, e vem com 8 GB de memória RAM, 64 GB de armazenamento em drive eMMC e a mesma capacidade de bateria do 315. O Chromebook 314 também chega ao mercado apenas em 2020, e deverá custar cerca de US$ 273.

Acer Chromebook Spin 311 (Imagem: Acer)

Agora se você precisa de algo bem mais básico, a Acer também anunciou o Chromebook 311 e o Chromebook Spin 311. Ambos foram desenvolvidos para portabilidade, e são menores (tanto em tamanho quanto em largura) que uma folha de papel A4. A diferença do 311 padrão para o modelo Spin é que o segundo é um aparelho totalmente conversível, ou seja, possui uma tela touch com proteção contra micróbios e dá suporte a uma caneta stylus Wacom EMR, permitindo que seja usado tanto como um chromebook quanto como um tablet. Já o Chromebook 311 é um laptop clássico, mas que pesa cerca de apenas 1 kg, o que o torna ideal para ser carregado para qualquer lugar dentro da bolsa. Além disso, o Spin 311 também possui uma câmera que permite a gravação de vídeos em 1080p, algo que não existe no 311 padrão.

Acer Chromebook 311 (Imagem: Acer)

Quanto a configurações, o Spin 311 é ligeiramente melhor do que o Chromebook 311, e utiliza o processador A4-9120C da AMD, 8 GB de memória SDRAM e 64 GB de armazenamento eMMC. Já o Chromebook 311, apesar de usar o mesmo processador, oferece apenas 4 GB de memória SDRAM e 32 GB de armazenamento eMMC. Ambos os modelos possuem baterias que funcionam por até 10h ininterruptas e devem chegar no mercado apenas em 2020, com o Chromebook 311 custando cerca de US$ 251 e o Spin 311 cerca de US$ 360 doláres.

Além disso, todos os quatro novos modelos de Chromebook anunciados pela Acer funcionam sem ventoinha, o que garante uma operação silenciosa independente do modelo utilizado.

Predator Triton 500

Notebooks Predator Triton 500 agora possuem uma tela de 300 Hz (Imagem: Acer)

Já para aqueles que preferem um aparelho mais “parrudo”, a Acer anunciou uma nova opção de tela para o Predator Triton 500, o notebook gamer de alta performance da empresa. Agora, os gamers poderão escolher adquirir um Predator Triton 500 com uma tela de 300 Hz.

O valor significa uma melhoria de 25% na taxa de atualização dos melhores monitores gamers existentes hoje no mercado, que chegam a um máximo de 240 Hz. Esse aumento dá uma vantagem para os gamers que utilizam esta tela, pois não apenas diminui o tempo de resposta para que o comando acionado seja mostrado em tela, como também oferece uma representação melhor do que realmente está acontecendo no jogo — vantagem que pode fazer muita diferença em ambientes de competição.

Ainda que sejam poucos os jogos que consigam ser rodados a 300 frames por segundo mesmo em computadores de última geração (sendo que a maioria deles são títulos mais antigos de esports, como CS:GO), a melhoria é significante para gamers que desejam se profissionalizar nesses jogos, e garantirá a eles uma clara vantagem sobre todos os seus adversários.

ConceptD

Acer RTX Studio ConceptD 9 Pro (Imagem: Acer)

A Acer também anunciou novos modelos para linha de laptops ConceptD, voltado para fins profissionais, ideal tanto para designers e pessoas que trabalham com edição de imagens e vídeos como também para desenvolvedores de software que trabalham com desenvolvimento de IA. Esses aparelhos possuem poder suficiente para rodar jogos que utilizam a tecnologia ray tracing da NVidia, tornando eles máquinas versáteis que podem servir tanto para trabalho quanto para jogos.

Apesar de possuírem suas características próprias, todos os quatro modelos anunciados pela Acer possuem telas CM2241W que mostram cores reais, e utilizam processadores Intel 9th Gen e chipsets gráficos da linha Quadro da Nvidia.

O mais potente desses modelos é o RTX Studio ConceptD 9 Pro, que usa um chipset gráfico Quadro RTX 5000 de 16 GB vRAM, tem 32GB de memória RAM DDR4, e uma tela de 17,3 polegadas 4K UHD do tipo Ezel Aero Hinge — um modelo usado pela Acer onde a tela não é fixa, mas pode ser girada até 360º em um eixo horizontal. O aparelho também dá suporte à caneta Wacom EMR stylus, e consegue mostrar 100% de toda a paleta de cores RGB sem praticamente nenhuma perda, tornando esta uma das telas mais precisas do mercado para a visualização de cores. O ConceptD 9 Pro chega às lojas em novembro deste ano, e deverá custar cerca de US$ 5.799.

Acer RTX Studio ConceptD 7 Pro (Imagem: Acer)

Caso você precise um computador tão potente quanto mas mais básico no design foi apresentado o ConceptD 7 Pro, que possui um tamanho mais tradicional de notebook da linha RTX Studio, com tela de 15,6 polegadas com qualidade 4K, processador i7 de 9ª geração da Intel, chipset gráfico e memória RAM igual ao do ConceptD 9 Pro. A grande diferença entre os modelos é, além do tamanho da tela, o fato do ConceptD 7 Pro ser um notebook mais tradicional, com tela fixa, e não dar suporte ao uso de stylus. O aparelho já chega às lojas neste mês de setembro, e deverá custar cerca de US$ 2699.

Acer ConceptD 5 Pro (Imagem: Acer)

A Acer também apresentou o ConceptD 5 Pro, que é o “modelo intermediário” da linha. Disponível nas opções com tela de 15,6 polegadas ou 17,3 polegadas (ambos com resolução 4K), processador Intel de 9ª geração e chipset gráfico NVidia Quadro RTX 3000, sendo um aparelho ideal para profissionais que trabalham com animação, arquitetos e pequenas produtoras de vídeo. O ConceptD 5 Pro deve chegar ao mercado em dezembro, por um preço de cerca de US$ 1999.

Acer ConceptD 3 Pro (Imagem: Acer)

Agora, para aqueles que necessitam de um equipamento potente e que seja fácil de transportar, a Acer apresentou o ConceptD 3 Pro, um laptop feito especialmente para fotógrafos que precisam tratar suas fotos mas não conseguem passar muito tempo dentro do estúdio. Com processador i7 de 9ª geração da Intel e chipset gráfico Quadro T1000, o grande diferencial do modelo é a ventoinha, que mesmo em operação máxima tem um nível de ruído menor do que 40 dB, garantindo uma operação bem silenciosa. O ConceptD 3 Pro chega às lojas em novembro, e deverá custar cerca de US$ 1699.

Predator PowerGem

Gráfico comparativo da capacidade de transferência térmica do PowerGem em relação a outros materiais (Imagem: Acer)

Além das novidades em notebooks, chromebooks e telas, a Acer também apresentou uma nova tecnologia de resfriamento para computadores, o Predator PowerGem.

Ainda que a empresa não tenha dado muitos detalhes sobre o que é essa nova tecnologia, ela aparentemente é um novo tipo de material de interface térmica que substituiria a pasta térmica, que é usada entre o processador e a ventoinha para ajudar na transferência de calor. Assim, essa tecnologia permitiria que a Acer utilizasse em seus processadores o mesmo tipo de interface que já é usada em dispositivos de armazenamento NVMe e GPUs.

A empresa afirma que o PowerGem possui uma condução térmica quadro vezes maior do que o cobre, e o uso dela permitiria aumentar a potência de trabalho dos processadores em 77%, o que significaria um aumento da velocidade de clock de 12,5%.

O uso do PowerGem permitiria um aumento de 12,5% na performance da CPU (Imagem: Acer)

Apesar de parecer algo realmente impressionante, é preciso ter cautela na hora de acreditar nisso. Afinal, empresas de informática costumam exagerar a eficiência de novas tecnologias, e os gráficos que a empresa apresentou não possuem nenhuma explicação do contexto usado para se obter esses dados.

Ainda que não tenha revelado muito mais sobre o novo material, a Acer já confirmou que ele será usado nas próximas versões da suas linhas de desktop Orion 9000 e laptops Helios 700, além de dar a entender que eles podem também aparecer na nova linha ConceptD da empresa. Também não ficou claro se essa será uma exclusividade dos computadores montados pela Acer ou se a empresa colocará esse material no mercado para que qualquer pessoa pensando em montar um computador possa usá-lo, e talvez teremos mais novidades sobre isso dentro dos próximos meses.

Fonte: Digital Trends (1) (2) (3), Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.