IFA 2015: Intel apresenta nova versão do Compute Stick, o computador “no palito”

Por Redação | 02.09.2015 às 11:53 - atualizado em 02.09.2015 às 13:51

Uma das armas mostradas pela Intel durante a IFA 2015, que começou nesta quarta-feira (02), é pequena, muito pequena. No palco de sua apresentação, em Berlim, a companhia mostrou uma nova versão do Compute Stick, seu computador completo embarcado dentro de um dongle USB que se conecta a um monitor ou televisor com entrada HDMI.

A premissa, aqui, é a mesma da versão anterior do equipamento, lançada em abril deste ano nos Estados Unidos – promover a portabilidade ao mesmo tempo em que fornece funções mais avançadas que outros que já estão nesse setor. Apesar do consumo de mídia ser um dos grandes focos aqui, ele não é o único e a ideia é que o usuário possa não apenas assistir à Netflix com o Compute Stick, mas também utilizá-lo para trabalhar.

Agora, a tecnologia ganha um incremento por meio da nova geração do processador Core M, de 4,5W, o mesmo que estará também em algumas novidades da linha de ultrabooks da Intel. O componente permitiu, por exemplo, que o Compute Stick atingisse resoluções de até 4K na reprodução de vídeos, além de rodar alguns jogos recentes mesmo que com as configurações no médio ou baixo.

São 32 GB de capacidade embarcada, que pode ser aumentada pelo uso de cartões microSD. Além disso, o novo Compute Stick conta com conectores micro USB para energizar-se, uma entrada USB comum para conexão de periféricos, e, claro, conexões Bluetooth e Wi-Fi para internet e outros acessórios. A Intel não falou muito sobre as tecnologias sem fio, mas parece óbvio que elas estarão presentes aqui.

Por outro lado, a empresa falou sobre as ideias que tem para o computador de bolso. A primeira é adotar o novo padrão USB-C, aumentando a versatilidade das portas e permitindo que a mesma entrada seja usada tanto para energia quanto para acessórios. Além disso, falou em suporte a tecnologias sem fio de conexão a monitores, permitindo que as imagens do Compute Stick sejam exibidas em duas ou mais telas ao mesmo tempo.

Além disso, a norte-americana diz não estar satisfeita com o tamanho atual do computador e avisou aos potenciais compradores que as futuras gerações da maquininha devem ser ainda menores em tamanho. O objetivo é ser tão compacto como um cartão de crédito, para que os dispositivos possam efetivamente serem levados no bolso, junto com a carteira e o smartphone. Não que isso já não seja possível hoje, mas, para a fabricante, quanto menor, melhor.

A expectativa é que a nova geração do Compute Stick chegue às lojas no primeiro trimestre do ano que vem. O preço ainda não foi confirmado, nem informações sobre disponibilidades regionais. A primeira iteração do produto foi lançada nos EUA e alguns países da Europa por US$ 170, cerca de R$ 630, na versão Windows, e US$ 140, aproximadamente R$ 520, com Linux.

Fonte: Slash Gear

Acompanhe a cobertura da IFA 2015 diretamente pelo Instagram, Periscope e Snapchat! Nosso perfil é "Canaltech" em todas as redes sociais.