Huawei apresenta novo processador com foco em inteligência artificial

Por Redação | 04 de Setembro de 2017 às 10h21

A Huawei anunciou durante a IFA 2017 o seu novo processador, o Kirin 970. Além de equipar a próxima geração de smartphones da empresa, o SoC é o primeiro a contar com o que a Huawei chama de Unidade Neural de Processamento (NPU - Neural Processing Unit) ao invés de uma Unidade Central de Processamento. O processador permitirá que os smartphones contem com tarefas específicas no segmento de inteligência artificial, já que agora possui hardware dedicado para essas atividades.

O novo chipset conta com uma CPU octa-core com núcleos Cortex-A73 (4 x 2,4 GHz) e Cortex-A53 (4 x 1,8 GHz), além de uma GPU Mali-G72MP12 de 12 núcleos. O Kirin 970 foi desenvolvido sob processo de 10nm e possui 5,5 bilhões de transistores acoplados em apenas um centímetro quadrado. Essas características tornam o processador da Huawei muito mais poderoso do que o Snapdragon 835 ou o A10 da Apple. Segundo a fabricante, a nova arquitetura de computação heterogênea oferece até 25 vezes mais desempenho e 50 vezes mais eficiência quando comparado ao quad-core Cortex-A73.

A Huawei equipou o Kirin 970 com dois processadores de imagem, o que significa que os novos smartphones da empresa terão uma melhoria na qualidade das fotos. Ambos os processadores permitirão que as câmeras reduzam o ruído em ambientes de pouca luz e aprimorem o processamento através da adaptação automática de parâmetro de imagem. Além disso, o processador possui suporte ao 4-Hybrid, novo sistema de foco da empresa que inclui detecção de fase e contraste.

O novo processador chinês também possui suporte para conexão 4.5G Cat. 18 LTE, permitindo velocidades de download de até 1,2 Gbps - o dobro da oferecida pelo Kirin 960, que contava com um modem Cat. 12.

O Kirin 970 fará a sua estreia no Huawei Mate 10, que será anunciado pela empresa chinesa no dia 16 de outubro.

Fonte: Gizchina