Intel afirma que ainda vai demorar para os Ultrabooks se tornarem uma categoria

Por Redação | 31.08.2012 às 11:10
photo_camera Digital Trends

O diretor de vendas de Ultrabooks da Intel na Alemanha, Hans-Jürgen Werner, afirmou que o novo segmento de computadores ultrafinos ainda vai demorar para se tornar uma categoria sólida e conquistar os consumidores. O anúncio foi feito durante a IFA 2012, que acontece até o dia 5 de setembro em Berlim, Alemanha.

Os Ultrabooks, notebooks finos e leves, começaram a chegar no mercado mundial em novembro do ano passado e hoje, respondem por 5% de todos os laptops vendidos, segundo o levantamento do banco Barclays. De acordo com o jornal Valor Econômico, esse resultado corresponde a menos da metade do que foi previsto pelos fabricantes e investidores.

Werner afirmou ainda que os novos aparelhos que estão sendo apresentados durante a feira de eletrônicos representam a segunda geração de Ultrabooks. Ao todo são mais de 110 novos dispositivos desenvolvidos por diversas empresas ao redor do mundo.

Entre as principais características dos novos aparelhos estão suas telas sensíveis ao toque e a capacidade de girar seu display e transformá-lo em um tablet. Porém, os seus valores de mercado ainda não são tão atraentes quanto suas capacidades, com aparelhos chegando às lojas por US$ 1 mil (cerca de R$2.047). No Brasil, um Ultrabook pode chegar a custar R$ 3 mil. O executivo ainda afirmou que acredita que uma redução de preço dos novos computadores só deve chegar daqui a dois anos.