Tesla está desenvolvendo chips de inteligência artificial para carros autônomos

Por Jessica Pinheiro | 02 de Agosto de 2018 às 13h19
DepositPhotos
Tudo sobre

Tesla

Em sua mais recente divulgação de resultados da Tesla, eis que Elon Musk revela mais um coelho dentro de sua cartola: o desenvolvimento de um chip de inteligência artificial que está sendo produzido sob sigilo há pelo menos dois anos. A peça é conhecida como Hardware 3 e deve ser aplicada nos modelos S, X e 3 de modo a ampliar o processamento e aprimorar os recursos dos carros autômatos.

Até então, a Tesla estava trabalhando juntamente da Nvidia, contando com sua plataforma de drives, mas aparentemente a companhia deseja trabalhar em produções internas para assim conseguir concentrar em suas próprias necessidades e melhorar a eficiência de seus produtos. Pete Bannon, diretor do projeto Hardware 3 comenta: “Tivemos o benefício [...] de saber como funcionam as redes neurais e como elas serão no futuro”.

Bannon também comentou que a atualização de hardware deve começar já a partir do próximo ano. Musk por sua vez ainda acrescentou alguns detalhes sobre o chip, dizendo: “A chave é ser capaz de executar a rede neural em um nível fundamental e básico. Você tem que fazer esses cálculos no próprio circuito, não em algum tipo de modo de emulação, que é como uma GPU ou CPU funcionaria. Você quer fazer uma quantidade enorme de [cálculos] com a memória ali mesmo”.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

De acordo com o CEO da Tesla, o resultado final deverá ser um chip especializado em processar 2000 quadros por segundo, com redundância e failover (a capacidade de um sistema migrar automaticamente para outro ou uma rede). Para efeito de comparação, Musk comentou que o software computacional da companhia estava rodando em hardwares da Nvidia com 200 quadros por segundo, em média.

O especialista de inteligências artificiais James Wang comentou em seu Twitter que essa tática poderá dar a Tesla mais controle sobre seu próprio futuro, podendo trabalhar em suas próprias necessidades e em seu próprio ritmo, sem a precisar esperar que outras empresas construam o que eles precisam. Musk alega que o custo de seu novo chip será praticamente o mesmo, o que corrobora com o comentário do analista.

Os resultados financeiros da Tesla durante o segundo trimestre de 2018 foram divulgados recentemente, registrando um prejuízo de US$ 717,5 milhões. Todavia, Musk assegurou aos acionistas que a demanda ainda continua estável e que haverá lucros no segundo semestre deste ano. Sobre as trocas para os novos chips em Teslas já existentes, o CEO da empresa alega que serão fáceis e rápidas. “Todos os conectores são compatíveis”, afirma.

Fonte: Tech Crunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.