Qualcomm nega problemas de aquecimento no Snapdragon 820

Por Redação | 29 de Outubro de 2015 às 17h38

A Qualcomm veio a público para refutar os rumores de que seu novo chip para celulares de topo de linha, o Snapdragon 820, estaria enfrentando os mesmos problemas de aquecimento de seu antecessor. De acordo com a empresa, o produto funciona dentro das especificações e qualquer trabalho adicional em cima dele é feito para melhorá-lo ainda mais.

A declaração foi feita por meio da rede social chinesa Weibo, onde os boatos começaram a surgir. Ainda segundo a Qualcomm, todos os testes em sistemas de resfriamento e processamento do Snapdragon 820 entregaram resultados acima do esperado, principalmente por conta de um novo processo de fabricação, que utiliza uma arquitetura de 14 nanômetros para reduzir seu tamanho sem perda de performance.

É justamente essa a questão que estaria levando a Samsung a colaborar com a Qualcomm, segundo os rumores. O processo de fabricação citado está sendo realizado em parceria com a marca coreana, e qualquer problema do tipo em processadores que saiam desta linha de montagem podem ser prejudiciais para parcerias futuras, algo que a companhia busca ativamente e que se torna cada vez mais uma fonte de lucro.

É esse o motivo que teria levado a Samsung a evitar a abordagem anterior, tomada com o Snapdragon 810, de simplesmente abandonar o uso do processador. No Galaxy S6, por exemplo, a empresa preferiu usar sua série proprietária de chips, o Exynos, em vez da opção a Qualcomm, por temer que os problemas de superaquecimento acabassem causando danos em um de seus principais produtos de topo de linha.

No ano passado, a história seguiu exatamente da mesma forma: primeiro com os boatos surgindo das linhas de montagem, e mais tarde com a Qualcomm negando veementemente qualquer problema. Enquanto isso, a Samsung se manteve calada, como está agora, sem falar sobre o assunto nem revelar exatamente qual o caminho que seguirá com o Galaxy S7, cuja revelação é esperada já para os primeiros meses do ano que vem.

Fontes: Qualcomm (Weibo), G for Games

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.