Qualcomm concorrerá com a Intel no mercado de chips para servidores

Por Redação | 13.10.2015 às 09:29

A Qualcomm, fabricante de chips para smartphones e tablets, entrará no mercado de chips para servidores e concorrerá diretamente com a Intel, que domina este segmento atualmente. O anúncio foi feito por Anand Chandrasekher, vice-presidente sênior da empresa, na última quinta-feira (08) durante um evento na Califórnia, quando mostrou o primeiro chip para CPU projetado pela companhia.

Os novos chips serão baseados na arquitetura ARM, tecnologia amplamente utilizada em dispositivos móveis, mercado no qual a Qualcomm já está firmada. A empresa já começou a fornecer os novos chips de 24 núcleos de processamento para alguns clientes e parceiros em caráter de teste, mas ainda não divulgou uma possível data para início das vendas oficiais. Essas empresas que farão os testes iniciais têm servidores voltados para os mercados de data center de baixa potência e de computação em nuvem e, se tudo der certo, a Qualcomm deverá fornecer os componentes para outros tipos de servidores até que o produto esteja apto para ser comercializado.

A escolha por empresas que trabalham com servidores que fornecem computação por meio da internet - como Google, Amazon e Facebook - se deu por elas utilizarem seus próprios servidores, os adquirindo com os ODMs (Original Design Manufacturer), que são montadoras de computadores que produzem as máquinas sob encomenda a preços mais acessíveis. De acordo com Chandrasekher, as ODMs são um canal natural para fornecedores alternativos e “este é um bom momento para um novo fornecedor entrar”.

Além da Intel, outras empresas que fabricam chips para CPUs com arquitetura ARM são a AMD, Cavium, AppliedMicro, Marvell e Broadcom. A expectativa é que em breve a Qualcomm se torne uma concorrente de peso para a líder do mercado, embora Derek Aberle, presidente da companhia, se mostre cauteloso quanto às expectativas. “Sabemos que esse é um investimento a longo prazo, que vai levar vários anos [para dar retorno]”, conta.

Fora o anúncio da fabricação do novo chip, a empresa norte-americana também divulgou novas e recentes parcerias com as também fabricantes de chips Xilinx e com a Mellanox Technologies. Juntas, as empresas tentarão combater com mais afinco a acirrada concorrência do mercado de chips para dispositivos móveis.

Fonte: TI Inside