Próxima geração do Snapdragon promete dobrar performance e autonomia

Por Redação | 03 de Setembro de 2015 às 12h52

A Qualcomm anunciou nesta semana sua nova leva de processadores Snapdragon, voltada para dispositivos móveis de alto padrão. E, como já era esperado, a grande mudança aqui é uma arquitetura completamente nova, criada sob medida para os dispositivos e capaz de entregar o dobro de performance dos chips atuais, ao mesmo tempo em que consome 50% menos energia.

É uma soma que, pelo menos na teoria, dá muito certo. Cada vez mais, aparelhos de topo de linha precisam de poder suficiente para rodar diversas aplicações simultaneamente, aproveitar recursos de cloud computing e agradar aos aficionados por games, já que os títulos móveis se tornam cada vez mais pesados. Tudo isso é possível, claro, mas quem sofre é a bateria, e para muita gente recarregar o celular diversas vezes por dia ainda é um fardo bastante complicado de se carregar.

A fabricante, então, quer mudar essa dinâmica com o Snapdradon 820 e sua Kryo CPU, desenvolvida com uma arquitetura de 14 nanômetros e capaz de atingir velocidades de até 2,2 GHz. É, para a Qualcomm, mais uma prova de que o desenvolvimento de unidades customizadas é o melhor caminho a se seguir no mundo dos smartphones e tablets.

O chip deve passar por um processo de fabricação de 14 nanômetros FinFET, possivelmente, o mesmo usado pela Samsung, que recentemente anunciou ter sido capaz de aplicar uma melhoria de 10% na eficiência dos transistores. Esse aspecto, inclusive, seria um dos responsáveis pela melhoria de performance no dispositivo, já que a Kryo CPU também conta com quatro núcleos de processamento.

Muito do incremento na performance vem também de uma tecnologia chamada Symphony System Manager, que lida com a otimização de recursos de forma a focar exatamente naquilo que o usuário deseja utilizar no momento, reduzindo a carga das operações que estão em background.

O foco em computação heterogênea, inclusive, deve ser um dos destaques da oferta futura de processadores da Qualcomm, segundo a fabricante. A ideia é trabalhar cada vez mais com núcleos e sistemas dedicados que possam otimizar o funcionamento de chips e outros recursos do sistema, ao mesmo tempo em que contribuem para uma redução no uso da bateria.

Por enquanto, porém, o Snapdragon 820 não tem data de lançamento. A ideia da empresa, como sempre, é que ele esteja dentro de boa parte dos aparelhos de topo de linha do mercado, portanto, deve começar a dar as caras em meados do ano que vem.

Fonte: Qualcomm, AnandTech

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.