Preços dos SSDs devem subir 10% neste fim de ano

Por Felipe Demartini | 03 de Outubro de 2019 às 09h40
Sergio Oliveira

Quem está procurando um SSD para dar upgrade no PC precisa correr, pois o preço destes componentes pode subir no final deste ano. Quem afirma isso são os especialistas do DigiTimes, que preveem um aumento de 10% no preço destes itens devido a uma combinação de fatores que envolvem maior demanda e menor ritmo de fabricação.

Estamos nos aproximando da temporada de compras de final de ano e, com isso, aumenta a procura por SSDs na medida em que a Black Friday, principalmente, gera boas promoções. Enquanto isso, o mesmo deve valer para o ritmo de produção, que também é reduzido durante a temporada de férias, na medida em que fabricantes se preparam para o começo de um novo ano.

Memória SSD da Itel: prepare o bolso

O Digitimes também cita o processo de adequação a novos formatos de produção, uma vez que, em 2020, a maioria das companhias do setor deve começar a trabalhar com novas tecnologias e um maior número de camadas nas memórias. Assim, a ideia é que o aumento de preço acompanhe um incremento no espaço de armazenamento, até que, com o tempo, os valores voltem a um patamar de redução.

Para quem mora no Brasil, o dólar ainda deve ser um fator a ser considerado. Na medida em que a cotação da moeda sobe, também crescem as taxas de conversão e o impacto é diretamente no bolso do consumidor. E esse, ao contrário do aumento citado pelo Digitimes, deve acontecer de forma bem mais presente e rápida, antes mesmo do aumento de camadas ou outras novidades tecnológicas.

Apesar disso tudo, os especialistas não preveem um surto de aumento de preço, mas sim, um acréscimo sustentado, de forma a não assustar os consumidores e manter as margens de lucro. Da mesma forma, a ideia é que o crescimento nos valores seja sentido de maneira cadenciada, uma vez que a grande oferta de SSDs no mercado levou a estoques consideráveis de componentes com os custos antigos. Cabe, entretanto, a cada lojista saber se o reajuste será aplicado agora ou no futuro próximo, quando os componentes mais caros efetivamente chegarem.

O relatório publicado pelo Digitimes, por outro lado, concorda com a ideia da TrendForce de que, enquanto os SSDs se mantenham em alta, o preço das memórias RAMs deve permanecer estável pelos próximos meses. De acordo com os especialistas, não existe atualização tecnológica em andamento para esse segmento e a maioria dos contratos de fornecimento de fabricantes se manteve inalterado.

Ainda assim, o texto afirma que nomes como Samsung, Micron e SK Hynix, que estão entre os maiores do mercado, podem fazer alterações na produção de forma a manter o patamar de lucratividade para compensar outros setore. Por isso, uma subida pode acontecer no primeiro semestre de 2019. A redução de investimentos, por conta da pausa nas adaptações tecnológicas, entretanto, também deve ajudar a compensar as coisas e manter valores na régua.

Fonte: Digitimes, MuyComputer  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.