Nokia apresenta chipsets ReefShark para elevar performance do 5G

Por Redação | 07 de Fevereiro de 2018 às 08h27
Divulgação
Tudo sobre

Nokia

A Nokia anunciou nesta terça-feira (06) o ReefShark, novo chipset que otimiza o processamento de dados e rádio gerados pelo 5G e traz às redes das operadoras significativa redução de tamanho, custo e consumo. Através de uma combinação entre tecnologia de ponta em seu design e nanômetro para chip, a mais nova criação da empresa finlandesa promete aumentar a capacidade de envio e recebimentos de dados por torres de telefonia móvel em megacidades.

Os chipsets ReefShark poderão reduzir pela metade o tamanho das antenas nas estações radiobase, Além disso, os equipamentos farão uso de antenas MIMO, que podem enviar e receber dezenas de fluxos de dados simultaneamente, expandindo a capacidade e a cobertura de uma única estação. Paralelamente a isso, os equipamentos ainda reduzirão em 64% o consumo de energia das unidades de rádiobase. 

O ReefShark será comercializado em forma de plugin do módulo da banda base Nokia AirScale. O componente poderá triplicar a atual capacidade de dados para 84 Gbps. Para efeitos de comparação, os chips atuais conseguem processar apenas 28 Gbps.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Adicionalmente, a produtividade do módulo de suporte de formação de cadeia (acima de 6 terabits por segundo) torna possível que operadoras atendam à crescente demanda por conectividade em megacidades, conseguindo suprir as necessidades das redes movéis de banda larga para pessoas e dispositivos.

A implementação de inteligência artificial em rede 5G ainda permite monitoramento e otimização em tempo real, bem como facilita a aplicação de fatiamentos de rede, recurso utilizado para atender às demandas por qualidade de serviço que novos negócios apresentam. Isso significa que a Nokia vem desenvolvendo tecnologia que prevê interfaces comuns e toolkits para que provedores de serviços implementem modificações do gênero em suas redes.

No momento, a Nokia trabalha ao lado de 30 operadoras para consolidar a implementação dos ReefShark durante o terceiro trimestre deste ano.

Os chipsets ReefShark incluem:

  • ReefShark Digital Front End para LTE e sistemas de rádio 5G de apoio a MIMO massiva
  • Módulo e transceptor ReefShark RFIC front-end: solução MIMO Adaptive Antenna
  • Processador de banda base ReefShark: design all-in-one compute, capaz de atender às demandas massivas por escala do 5G

A partir de 25 de fevereiro, quando tem início o Mobile World Congress 2018, em Barcelona, a Nokia pretende divulgar novas informações sobre a Future X, sua arquitetura para o 5G.

Fonte: Nokia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.