Manutenção: limpando o computador por dentro

Por Victoria Thibes

Quando se fala de manutenção preventiva no computador, a primeira coisa que se pensa é no software: passar antivírus, limpar os registros, desfragmentar os discos... Mas se o seu sistema operacional precisa de uma limpeza de vez em quando, o mesmo vale para o hardware do seu PC.

Talvez você nunca tenha pensado nisso, mas tente imaginar uma caixa com pequenas entradas que fica parada por meses (ou talvez anos) sem que ninguém a limpe. Já pensou na camada de pó que se forma? Pois é. Isso acontece com computadores.

Pó

Pó2

Pó2

Um gabinete que passou cinco anos sem ver uma limpeza.

Se você é alérgico, já é capaz de espirrar só de ver as fotos acima. E essa quantidade de pó é exagerada, de um computador que nunca foi limpado desde a sua compra. Quando a sujeira chega nesse ponto, já se torna até mesmo uma questão de higiene. Mas mesmo um pouco de pó já é o suficiente para diminuir a performance do seu computador.

Uma das questões mais importantes para um PC é a temperatura em que ele está operando. Você já deve ter ouvido falar que não é bom utilizar um laptop com ele no colo sobre a cama, um cobertor ou algum tecido mais grosso. É que quando você o coloca nessa posição, tapa as saídas de ar e ainda favorece o aquecimento por conta do tipo de superfície em que ele está.

Um computador aquece tanto durante o seu uso que ele depende de ventiladores próprios apenas para continuar em uma temperatura funcional. Eles são os coolers (resfriadores, em inglês). Se você desligar o cooler do seu processador, por exemplo, em apenas alguns minutos ele já chega aos 100ºC e pode queimar.

Um típico cooler de processador funciona numa faixa de 2.000 a 5.000 rotações por minuto (abaixo de 2 mil é muito pouco, e para manter uma taxa acima dos 5 mil, tem que ser bem potente). Você imagina a velocidade disso? É por conta dessa rapidez que qualquer peso excedente em cima das pás pode fazer uma grande diferença na performance do cooler. E, se o cooler não está funcionando direito, o seu computador também não.

Além disso, para manter a temperatura baixa, o processador tem um dissipador de calor. Ele é uma peça de metal com várias placas que deixam espaços entre si para espalhar o ar quente para longe. Se essas saídas estiverem entupidas de pó, também será mais um problema.

Limpando a parte interna do gabinete

Quando você realiza a manutenção do seu PC, o mais importante mesmo é limpar os coolers e seus dissipadores. Normalmente são três: um no processador, um na placa de vídeo e um na fonte. Se o seu gabinete for mais completo, talvez você tenha outros, além das saídas de ar. De qualquer forma, se você ver um ventilador, limpe-o!

Além dos coolers, é claro, vale a pena também passar um pano ou um pincel grosso nas outras peças. Isso é tanto por questão de higiene (um gabinete acumula MUITO pó) quanto pela performance – o pó que hoje está acumulado em cima do seu HD, amanhã poderá estar entupindo o dissipador do seu processador.

A frequência com que você deve limpar depende muito, é claro, do lugar onde você mora e do quanto você realmente se preocupa com isso. Tem gente que limpa o seu gabinete todo dia, mas isso é bem exagerado. Uma vez ao mês é ótimo, de três em três meses ainda é aceitável, e o MÍNIMO de seis em seis. Depois disso, você começa a arriscar aumentar consideravelmente as temperaturas dos componentes e queimar os coolers (mais peso nas pás = mais força para girar = adeus, cooler).

Então vamos lá. E desligue o computador da tomada antes de tudo! Evite riscos desnecessários.

Materiais: um pano (de flanela é o ideal), pincel, cotonete, aspirador de pó. Se você não tiver algum destes objetos, não tem problema: improvise! O importante é conseguir tirar a sujeira.

Limpando o processador

Primeiros esclarecimentos: esse é um Intel Core i7-2600K. Nesta limpeza, nós não o desencaixamos, então obviamente não vai ser a melhor possível. Se você se sente confortável, o ideal mesmo é separar todas as peças e limpar uma a uma, mas isso não é absolutamente necessário. O importante é tirar o peso que possa sobrecarregar as pás do cooler e desobstruir da melhor maneira possível o dissipador.

Então, se você tem medo de mexer em alguma coisa, de desconectar os cabos e não saber ligar de novo depois, apenas faça o que se sente confortável. Mantenha tudo no lugar e limpe da melhor forma que conseguir. O importante é ter o cuidado de fazer essa limpeza e evitar que se chegue numa situação extrema como a do gabinete que mostramos antes.

Limpando o processador

Note o pó nas pontas das pás. Isso é um mês sem limpar.

Primeiro você limpa as pás. Passe um cotonete ou um pincel por toda a superfície de cada uma delas, certificando-se de limpar os dois lados. Se você tem alergia, faça isso em um local aberto, pois vai voar muito pó. Uma boa parte dele talvez caia para dentro, e é aí que entra o aspirador de pó. Não passe um normal, claro, use o portátil! Ele é pequeno e, em baixa potência, não prejudica o PC em nada (evite cabos). Se você não possui um desses, não se preocupe: na hora que deixar o gabinete em pé, o pó solto irá cair. Daí, é só passar um pano. Ou pode soprar, se tiver coragem.

Limpando o processador 1

Limpando o processador 2

Limpando o processador 2

Para limpar o dissipador – aquela peça de metal embaixo do ventilador de plástico –, a melhor forma é desencaixá-lo e passar um pincel. Ou você pode apenas passar o pincel e depois tirar o pó manualmente. Se quiser tirar com o cotonete, passá-lo girando por cima dos espaçamentos tira uma boa parte da sujeira também.

Limpando a placa de vídeo

Modelo: GeForce GTX 560.

Dependendo da sua placa de vídeo, você pode nem notar o cooler. Mas ele está lá! Procure na parte de baixo.

Limpando a placa de vídeo

Aqui nós desmontamos a placa mesmo. Novamente, se você não se sentir confortável, deixe ela parada e mexa apenas no cooler. Nesse caso, a vantagem de desencaixar a peça é que não tem nenhum cabo para desconectar (e arriscar esquecer aonde ele se conecta) e, enquanto limpa, você pode deixar o pó cair pelo outro lado em algum papel.

O procedimento é o mesmo: passe um cotonete (ou pincel) em cada espaço e solte todo o pó que conseguir.

Limpando a placa de vídeo 2

Limpando a placa de vídeo 3

Limpando a placa de vídeo 3

Como ela fica voltada para baixo e é um espaço com menos ventilação, é muito mais fácil para a placa de vídeo acumular pó. Tenha cuidado especial.

Limpando a fonte

Modelo: Corsair CX600.

Assim como a placa de vídeo, desconectar a fonte é bem fácil e só requer tirar alguns parafusos.

Limpando a fonte

Limpando a fonte 2

Limpando a fonte 2

Na fonte, o pó acumula tanto na grade quanto nas pás da ventoinha.

A grade você pode limpar com um pano, enquanto nas pás você irá querer usar um pincel ou cotonete – este último pode ser trabalhoso, já que aqui o tamanho é bem maior.

Limpando a fonte 3

Lembre-se também de limpar embaixo das pás. O pó que você solta pode cair ali embaixo, e eventualmente vai voltar a ficar colado na ventoinha.

Limpando o gabinete

Além das peças que possuem seus próprios coolers – processador, placa de vídeo e fonte – preste atenção para ver se as saídas de ar do seu gabinete também não estão cheias de sujeira. Para manter a temperatura baixa, o computador precisa ter acesso a uma abertura desobstruída. Para limpar essas partes, apenas um pano já deve bastar.

Limpando o gabinete

Limpando o gabinete 2

Limpando o gabinete 2

Enfim, o ideal realmente é desmontar todas as peças do PC e limpá-las uma a uma. Mas só o cuidado de tirar o pó das pás do cooler e desobstruir as saídas de ar do gabinete já dá um gás para o seu computador se manter em uma temperatura funcional.

E se você tem dúvidas se o seu computador está aquecendo, recomendamos o SpeedFan. Ele é um software grátis que monitora a temperatura de cada componente do seu PC, como placa de vídeo, processador e HD.

O ideal é mantê-los sempre perto dos 40ºC, mas se você mora em um lugar quente, é até comum chegar a 70ºC. Se está passando disso, considere abrir o gabinete e ver se não está sujo por dentro.