Google apoia entrada da Qualcomm no mercado de chips para servidores

Por Redação | 04.02.2016 às 14:07 - atualizado em 04.02.2016 às 15:05

Se a Qualcomm esperava um sinal verde da indústria para aumentar de vez a sua produção de processadores para servidores, já pode começar a ligar as máquinas. Isso porque ela recebeu o apoio de ninguém menos do que o Google, o carro-chefe da companhia mais valiosa do mundo e também uma das empresas que mais compram chips para servidores no planeta — cerca de 300 mil a cada trimestre.

Uma das principais fabricantes de chips para mobile do mundo, a Qualcomm anunciou que concorreria com a Intel no mercado de servidores em outubro do ano passado. Contudo, entrar em um mercado fechado como este é complicado, daí a importância da promessa feita pelo Google usar os processadores da Qualcomm em seus servidores desde que eles atinjam certas metas de desempenho, garante uma fonte consultada pelo BloombergBusiness.

Caso as informações se confirmem, a Intel terá com o que se preocupar. Se os chips da Qualcomm satisfizerem as necessidades do Google, empresa com uma das maiores redes de armazenamento de dados do mundo, a Qualcomm ganha muito combustível para competir, ameaçando a liderança isolada de quase uma década da Intel — a empresa está sozinha na frente desde 2006, atualmente com uma fatia de mercado de 99%. Além disso, o Google é hoje uma das maiores clientes da Intel, atrás apenas da HP e da Dell, as maiores compradores de processadores para usuário final.

Por fim, quando um mercado é monopolizado, o controle de preços está ao lado de quem vende. A entrada de cabeça da Qualcomm pode favorecer não somente o Google, mas também todas as empresas que precisam manter centrais de dados mundo afora. Isso porque os preços tendem a diminuir com a concorrência, barateando os custos de infraestrutura das megacorporações.

Fonte: BloombergBusiness