Análise: Seagate Wireless Plus, armazenamento e portabilidade acima de tudo

Por Pedro Cipoli

Podemos considerar o Seagate Wireless Plus um item complementar para os usuários que costumam ficar muito tempo fora de casa e precisam carregar todos os seus dados pessoais na mochila. Para quem adota o estilo de vida da ultraportabilidade, a combinação Ultrabook + smartphone nos torna capazes de fazer as tarefas em qualquer lugar a qualquer hora do dia mas, com o tempo, o espaço de armazenamento pode começar a se tornar um problema.

Claro que podemos contar com os serviços na nuvem para armazenar os dados que precisamos ter sempre à mão, mas como a velocidade de nossas redes 3G/4G e pontos de rede sem fio ainda deixam muito a desejar, precisamos de uma alternativa mais satistatória para carregar nossas músicas e vídeos em alta resolução, que é o papel que o modelo Wireless Plus se propõe a fazer.

Com 1 terabyte de armazenamento, podemos ter a certeza de que espaço não será problema, mas o seu grande diferencial é ser capaz de se conectar com vários computadores ou smartphones simultaneamente sem precisar de nenhum fio. Ao ligá-lo, podemos nos conectar utilizando o adaptador sem fio de forma adhoc, ou seja, não é necessário uma conexão com a internet pois nos conectamos diretamente com o aparelho.

Isso tem um lado bastante negativo, pois precisamos ficar trocando entre a internet e o Seagate Wireless Plus dependendo do que queremos acessar. A escolha da conexão WiFi traz o benefício de incorporar recursos de streaming de dados diretamente do HD, mas para isso temos que ficar offline, afinal os notebooks e Ultrabooks só possuem uma antena sem fio. Em vez de WiFi, a Seagate poderia ter optado por uma conexão bluetooth, que, embora tenha menos recursos que o WiFi, nos permitiria utilizar o HD sem perder a conexão com a internet.

Como estamos falando de ultraportabilidade, naturalmente o Seagate Wireless Plus vem com uma bateria embutida. Ela foi capaz de suportar cerca de 9 horas e meia fazendo streaming de músicas enquanto utilizávamos a máquina. Após uma carga completa, o HD externo foi capaz de ficar 2 dias ligado sem transferir dados, então a autonomia máxima ficará entre um e outro dependendo do uso, mas a ausência de um sistema de desligamento automático depois de um tempo sem uso para poupar a bateria é outro ponto negativo.

Como se trata de uma conexão direta entre computador e HD Externo, a velocidade de transferência depende da velocidade do adaptador WiFi. Em nossos testes, conseguimos subir arquivos a uma média de 5,5 MB/s, velocidade baixa se comparado à conexão USB 3.0 do Seagate Wireless Plus (com a qual alcançamos 110 MB/s) mas é suficiente para assistir filmes ou escutar música.

A interface web é muto semelhante à de um NAS, como o PX2 que publicamos uma análise há algum tempo. Bastante intuitiva, basta navegar pelas pastas para encontrar o arquivo desejado e carregá-lo, e há um modo de visualização de pastas para facilitar a organização. Ao entrar com o endereço 172.25.0.1 pela primeira vez não é necessário senha, mas recomendamos fortemente inserir uma para que ninguém possa acessar seus dados. Para isso, vá em "Settings" e depois em "Network".

Músicas
Folder view

O carregador que vem junto com o produto possui uma grande falha: por ter dimensões reduzidas ele não segue o padrão brasileiro de conexão, e os dois pinos chatos podem não ser compatíveis com as tomadas de alguns lugares. Outro ponto é que o cabo destacável não se conecta ao HD através de uma conexão USB - é um pino semelhante ao encontrado em netbooks, dificultando o processo de troca por um novo em caso de perda.

Conclusão

O modelo de 1TB que testamos pode ser encontrado no mercado brasileiro por R$ 699, preço alto pelo 1 TB de armazenamento, mas dentro do esperado pelos recursos de conexão sem fio e bateria embutida. Comparando com o GoFlex Satellite que testamos há algum tempo, o Seagate Wireless Plus é uma opção com melhor custo benefício, oferecendo mais armazenamento e velocidade de transferência a um preço ligeiramente maior.

Esse é um produto restrito para um tipo específico de usuários: aqueles que colocam mobilidade acima de tudo e estão acostumados a trazer tudo o que precisam para fazer qualquer tipo de tarefa na mochila, como notebook (ou Ultrabook), smartphone, mouse, tablet e assim por diante. Para outras situações, ele é basicamente um brinquedinho bastante caro pela capacidade de armazenamento.

Vantagens

  • Bateria de longa duração
  • Cumpre o que promete, realizando streamings sem erros ou engasgos

Desvantagens

  • Preço alto
  • Impossibilita o uso da internet enquanto está sendo utilizado
Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.