SSD Seagate 600: 480 GB de altíssima performance para usar no seu PC ou laptop

Por Pedro Cipoli

Os SSDs no Brasil estão finalmente ficando populares graças a dois fatores em especial: um deles é a queda de preços que os discos sólidos sofreram no último ano, fazendo com que cada vez mais usuários que já estavam interessados em certos modelos pudessem adquirir um pela primeira vez. O outro fator é a popularização de modelos que trazem um SSD para cache, geralmente entre 20 ou 32 GB, com um HD magnético maior para armazenar seus arquivos, caso de muitos Ultrabooks de baixo custo.

De qualquer forma, o número de usuários que fazem questão de troca seu HD por um SSD cresce a cada dia, seja em desktops ou notebooks, já que os ganhos de performance chegam a ser mais perceptíveis até do que substituir o processador ou aumentar a quantidade de memória RAM. Em um cenário ideal, todos os computadores de médio e alto desempenho virão com SSDs no futuro, já que mais vale um Intel Core i5 com um disco sólido do que um Intel Core i7 com HD magnético, e estamos caminhando cada vez mais nessa direção.

Seagate 600

Qual é o próximo passo? A popularização de modelos com mais espaço de armazenamento. Mais da metade dos usuários que compram SSDs costuma escolher modelos de até 128 GB, alguns poucos optam por 256 GB. O motivo, naturalmente, é o preço, algo que pode até assustar no Seagate 600 que vamos conhecer mais adiante, afinal, estamos falando de nada menos do que 480 GB de armazenamento.

Vamos à ficha técnica:

  • Tipo de memória NAND: MLC (Multi-Level Cell)
  • Taxa de transferência contínua anunciada (leitura/escrita): 500/400 MB/s
  • Taxa de leitura/gravação aleatória de dados (IOPS): 80000/70000
  • Espessura: 7 mm (padrão da maioria dos UItrabooks)
  • Consumo médio: 0,75 Watts (o de um HD convencional é de aproximadamente 3 Watts)

Configuração de testes (Notebook ASUS K45VM):

  • Processador: Intel Core i7-3610M de terceira geração (4 cores, 8 threads), rodando a 2,3 GHz (turbo até 3,2 GHz) e 6 MB de cache L3;
  • Memória: 8 GB DDR3 rodando a 1600 MHz em dual-channel;
  • Placa de vídeo 1: Gráficos Intel HD 4000 (650 MHz - 1,1 GHz);
  • Placa de vídeo 2: NVIDIA GeForce GT630M (96 cores rodando a 800 MHz, 2 GB de memória RAM DDR3; barramento de 128 bits; DirectX 11 e OpenGL 4.1);
  • Sistema operacional: Windows 7 Ultimate com SP1.

Obs.: As configurações conseguem lidar com as taxas de transferência anunciadas pela ADATA sem qualquer problema, já que o modelo que utilizamos possui uma conexão SATA III de 6 Gbps.

HD Info Pro 5.50

Info

O HD Tune Pro é uma das suítes mais completas de testes de discos rígidos, SSDs, Memórias RAM e até pendrives. O software é capaz de realizar inúmeros testes bastante detalhados e assim avaliar esses dispositivos em situações reais de uso. Na aba "Info" são listados os recursos do Seagate 600, modelo com interface SATA III que possui cerca de 458 GB de capacidade formatada. Naturalmente, por se tratar de um SSD, não há um controle de acústica, já que discos sólidos não emitem ruído por não possuírem partes mecânicas.

Como observação, achamos um pouco estranho que o modelo não tenha suporte a gerenciamento de energia avançado (Advanced Power Management) e mesmo assim consiga manter um consumo bastante baixo.

HD Tune Pro - Info

Benchmark

Nos testes de leitura de dados do HD Tune Pro, o Seagate 600 alcançou um nível de performance consideravelmente superior comparado até a SSDs convencionais, com uma média de 327,5 MB/s, máximo de 375 MB/s e mínimo de 249,5 MB/s. Mesmo que estes sejam valores menores que os anunciados pela ADATA, devemos lembrar que o HD Tune é mais exigente nos testes. Qualquer modelo apresenta resultados menores do que os anunciados. Pelo gráfico, podemos ver que o desempenho cai em alguns pontos, provavelmente por aquecimento, algo comum em dipositivos de armazenamento.

HD Tune Pro - Benchmark

File Benchmark

Na aba "File Benchmark" realizamos o teste de transferência de arquivos do HD Tune, que é mais rigoroso do que o de outros programas, mas, apesar disso, alcançamos velocidades de 488 MB/s de leitura (ligeiramente abaixo do anunciado pela Seagate) e 440 MB/s de escrita (valor 10% acima do anunciado).

HD Tune Pro - File Benchmark

Random Access

Em testes de acesso aleatório, o Seagate 600 alcançou tempos típicos de um SSD convencional, ou seja, bastante baixos. Este quesito é onde os SSDs abrem uma vantagem generosa em relação aos discos rígidos, já que possuem tempos de acesso bem mais baixos. Neste teste ele se saiu basicamente como qualquer SSD convencional, com um número consideravelmente alto de operações por segundo (IOPS). Porém, ainda está longe dos 80000/70000 IOPS anunciados pela Seagate.

HD Tune Pro - Random Access

ATTO Benchmark

Utilizado por muitas empresas para comprovar as taxas de transferência de memórias primárias (RAM) e secundárias (discos rígidos e SSDs), o ATTO Benchmark realiza transferência de blocos de dados de 512 bytes até 8 MB e disponibiliza o resultado na forma de gráficos de barras. O desempenho ficou acima dos valores anunciados pela Seagate, chegando a 543 MB/s de leitura e 467 MB/s de escrita, aproximadamente 10% maiores do que os anunciados.

ATTO Benchmark

CrystalDiskMark 3.01

O CrystalDisk Mark é um programa gratuito e bastante simples, feito para medir o desempenho de dispositivos de armazenamento, e utilizamos blocos de 4000 MB como referência para os testes. Os resultados mostrados são as médias dos cinco resultados obtidos por operação e ficaram dentro do esperado e muito próximos aos anunciados pela Seagate, com destaque para o excelente desempenho em leitura/escrita 4K e 512K.

CrystalDiskMark 3.0.3 02

Conclusão

O Seagate 600 de 480 GB se saiu bem em cada um dos testes que realizamos, em alguns deles alcançando resultados até maiores do que os anunciados pela Seagate. A capacidade de 480 GB também é outro fator extremamente positivo, eliminando a necessidade de um disco extra nos desktops, ou um HD externo, no caso dos notebooks.

O conjunto de desempenho e grande capacidade sai, no mercado brasileiro, por R$ 1549, um valor alto para a maioria das pessoas, mas ainda assim consideravelmente menor do que tínhamos pouco tempo atrás. No final de 2011 e começo de 2012, um modelo com essa capacidade não saía por menos de R$ 3000, isso sem ter o desempenho do Seagate 600.

Naturalmente há opções dentro da série 600 da Seagate por preços bem mais acessíveis, mas o foco desse modelo é o usuário que quer somente um disco extremamente rápido, seja em laptops ou desktops, sem depender de um disco de armazenamento extra. Para esses usuários, o Seagate 600 de 480 é uma excelente opção.

Vantagens

  • Performance topo de linha;
  • Consumo médio de energia relativamente baixo. Boa notícia para a bateria de seu laptop;
  • Capacidade suficiente para atender à maioria dos usuários;

Desvantagens

  • Apesar da queda recente de preços de SSDs, seu valor ainda é salgado;
  • Não possui opções de gerenciamento avançado de energia.
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.