Que tal armazenar seus dados utilizando a área de apenas 12 átomos?

Por Pedro Cipoli | 03 de Maio de 2012 às 17h55

Quando olhamos os discos rígidos atuais ficamos impressionados com a capacidade de armazenar até quatro terabytes de dados e informações em um espaço tão pequeno, mas você sabia que são necessários até 1 milhão de átomos para armazenar cada bit? Mesmos as memórias flash, como pendrives e SSDs (Solid State Drives), mais avançados do ponto de vista técnico, necessitam de mais de mil átomos para armazenar apenas um bit.

Depois de mais de cinco anos de pesquisa no German Center for Free-Electron Laser Science (CFEL), nos Estados Unidos, a IBM conseguiu finalmente quebrar essa marca, conseguindo armazenar a palavra "Think" (Informação em inglês, 40 bits e ASCII) em apenas 480 átomos de ferro, conforme a figura abaixo.

Embora seja teoricamente possível utilizar ainda menos átomos, a utilização de 12 foi o número ideal alcançado pela empresa para armazenar informações de forma estável utilizando técnicas de tunelamento, porém apenas à temperaturas muito baixas. Na temperatura ambiente são necessários 150 átomos, o que pode parecer muito em relação aos 12 iniciais, mas ainda assim é um valor bem menor do que é utilizado atualmente.

Imagem dos 12 átomos necessários para armazenar um bit de informação

Apenas 12 átomos

Especialistas afirmam que dentro de cinco ou dez anos essa tecnologia já estará disponível, o que torna possível a fabricação de discos rígidos com capacidades de até 150 terabytes de capacidade. Se essa previsão se confirmar, teremos um rompimento na famosa Lei de Moore, que prevê que o número de transistores colocados em uma mesma área dobram a cada 18 meses.

E você, o que acha de ter um disco rígido com 150 terabytes de capacidade em um futuro próximo?

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.