Problemas de superaquecimento podem atrasar produção do Snapdragon 810

Por Redação | 05 de Dezembro de 2014 às 14h31

O Snapdragon é um dos chips mais famosos do mercado de smartphones e tablets. A Qualcomm tem feito um trabalho competente em elaborar gerações de processadores que conseguem proporcionar uma ótima experiência de uso para os usuários de aparelhos de diversas fabricantes. Prova disso é que as principais empresas no ramo de smartphones, como Samsung e LG, utilizam o Snapdragon em seus dispositivos. Por disponibilizar processadores para grandes empresas, a Qualcomm tem trabalhado duro para satisfazer a demanda dos consumidores de aparelhos premium.

Um recente relatório mostra que a próxima geração de chips da Qualcomm está colocando em risco os novos smartphones que serão lançados no mercado. Isso porque o Snapdragon 810 está apresentando problemas que podem prejudicar a produção em massa do processador, adiando uma série de dispositivos de próxima geração, como é o caso do Samsung Galaxy S6 e do LG G4.

De acordo com o Business Korea, o chipset está enfrentando grave problema de superaquecimento, apresentando grave queda de desempenho e danificando outros componentes de hardware. Pelo que parece, o Snapdragon 810 também está com problemas relacionados ao seu controlador de memória RAM, bem como possíveis erros de controle da GPU Adreno 430.

Assista Agora: Descubra o jeito certo de criar verdadeiros times de alta-performance e ter a empresa inteira focada em uma única direção.

Embora esses erros possam ser resolvidos, eles parecem ser sérios o suficiente para adiar a produção em massa do processador. Caso o problema não seja solucionado a tempo, é possível que as fabricantes utilizem outros chips para o lançamento de seus aparelhos no primeiro semestre de 2015. Sendo assim, Samsung e LG, entre outras empresas, deverão ser atingidas pelo problema.

No entanto, a Samsung parece ter uma solução, pelo menos para os seus dispositivos. A empresa tem um chip bastante potente que poderia estar presente no Galaxy S6. Trata-se do Exynos 7420, que suporta a arquitetura 64-bit. Ele é construído sobre as especificações da ARM Holdings e apresenta um alto desempenho em aplicações gráficas com modelos de diversos núcleos. Mas, mesmo que a empresa sul-coreana resolva utilizar seu próprio chip, o lançamento de seu smartphone poderia atrasar, devido ao grande número de chipsets que a fabricante teria de produzir.

As informações sobre os problemas do Snapdragon 810 não foram confirmadas pela Qualcomm. Mas se eles realmente existirem, seu efeito sobre o mercado de dispositivos móveis será sentido tanto pelas fabricantes como pelos consumidores. De todo modo, as empresas não devem estar muito preocupadas, visto que a Qualcomm já enfrentou problemas similares no passado mostrando-se confiável.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.