Por dentro do IBM Sequoia: 16 quatrilhões de cálculos por segundo!

Por Redação | 29 de Setembro de 2012 às 20h00

O Fujitsu K Computer não é mais o supercomputador mais rápido do mundo. De acordo com o TechRadar e o Top500, o IBM Sequoia ultrapassou o K Computer, saindo à frente com seus 16,32 petaflops, contra apenas 10,5 do segundo colocado. Você consegue imaginar o que fazem 16,32 petaflops? São mais de 16 quatrilhões de cálculos por segundo!

O IBM Sequoia não roda um sistema operacional comum. Ele é operado pelo sistema Blue Gene/Q e possui processadores PowerPC de 18 núcleos, com velocidade de 1 GHz. Destes núcleos, 16 são utilizados para a computação, um para operações de assistência ao sistema operacional e outro para reserva, em caso de danos a algum núcleo. São 100 mil processadores e 1,6 petabytes de memória RAM (1 Gb para cada núcleo do computador).

Assim como a grande árvore das florestas que serviu de inspiração para seu nome, o Sequoia não é nem um pouco pequeno. Ele ocupa 3.422 metros quadrados, e o Lawrence Livermore National Laboratory (LLNL), na Califórnia, teve que ampliar o espaço no andar onde ele foi instalado. São 96 racks, que pesam o equivalente a 30 elefantes adultos.

O supercomputador foi desenvolvido para ter uma velocidade máxima de 20 petaflops. Isso o torna oito vezes mais poderoso que o computador instalado anteriormente no LLNL.

IBM Sequoia

Equipe por trás do desenvolvimento do IBM Sequoia

A Administração Nacional de Segurança Nuclear dos Estados Unidos utiliza esta incrível velocidade de processamento para simular a segurança e a confiabilidade dos estoques nucleares dos Estados Unidos, eliminando a necessidade de fazer testes abaixo do solo. De acordo com o LLNL, o "Sequoia oferecerá um entendimento completo de desempenho de armas, hidrodinâmica e propriedades dos materiais, em elevadíssimas condições de temperatura e pressão".

Com todas estas características, o Sequoia acaba de selar a liderança da IBM como a melhor fabricante de computadores do mundo. Mas por quanto tempo ele ficará em primeiro lugar? Segundo o TechRadar, a China já possui dois sistemas na lista dos 10 supercomputadores mais poderosos do mundo e atualmente está desenvolvendo um supercomputador de mais de 100 petaflops, com previsão de lançamento para 2015.

Um fato curioso: de acordo com os dados do Top500, 58 sistemas utilizam aceleradores ou coprocessadores. Destes, 53 utilizam chips Nvidia, dois utilizam processadores Cell, dois utilizam ATI Radeon e um novo sistema conta com a tecnologia Intel MIC (Many Integrated Core). Tal tecnologia foi lançada no Xeon Phi e aparece em um computador que está em 150º na lista dos 500 mais poderosos.

Confira na galeria algumas fotos deste gigantesco computador da IBM e seus componentes:

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.