Para a Qualcomm, chip A7 64-bit da Apple foi um "soco no estômago"

Por Redação | 17 de Dezembro de 2013 às 15h43

No começo do segundo semestre desse ano, quando a Apple lançou o seu primeiro chip 64-bit para smartphones, a Qualcomm declarou que o processador A7 seria apenas um “gimmick de marketing” e que ele não traria nenhum benefício real para o consumidor.

Porém, a empresa parece ter mudado de ideia. Uma fonte anônima da Qualcomm disse a Dan Lyons, colunista de tecnologia do HubSpot, que o chip A7 foi “um soco no estômago” da empresa.

“O chip de 64-bit da Apple nos acertou em cheio”, disse a fonte. “Não apenas nós, mas todo mundo, sério. Ficamos de queixo caído e atordoados. Não é uma grande diferença no desempenho por enquanto, uma vez que a maioria dos softwares atuais não será beneficiada”.

Apesar de estar nos planos para o futuro, a Qualcomm não esperava que o chip de 64-bit chegaria tão cedo ao mercado. “A evolução ia ser constante. Claro, é o futuro, mas não é realmente essencial para as condições de hoje em dia”.

A fonte anônima também revelou que desde que a Apple lançou o seu processador 64-bit, todos os outros fabricantes de smartphones também queriam um.

Para não ficar atrás, a Qualcomm e a Samsung anunciaram que os seus futuros processadores serão 64-bit.

A Apple já utiliza o processador A7 64-bit no iPhone 5S e nos novos modelos de iPad e iPad mini. Para a Maçã, apesar de muitos dos aplicativos ainda não se beneficiarem com o aumento de velocidade do novo chip, alguns apps – como o Djay e o Vjay, por exemplo – aparentam uma significante melhoria na velocidade com os novos processadores.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.