Novo processador "Carrizo" da AMD promete grande economia de energia

Por Redação | 15 de Janeiro de 2015 às 12h55

Nesta quarta-feira (14), executivos da AMD disseram que o próximo processador da empresa, o "Carrizo", irá aumentar consideravelmente a vida útil das baterias nos computadores que utilizarem os novos chips. O que torna ainda melhor o novo processador da empresa é o fato de não existir transição para uma nova tecnologia de processo, a fim de alcançar novas metas de eficiência de energia.

Normalmente a maneira mais fácil de reduzir o consumo de energia sem perder o desempenho é submeter o hardware a um novo processo de fabricação. É exatamente isso que a Intel realizou com a quinta geração dos processadores da família Core, a "Broadwell". Segundo David McAfee, diretor da plataforma de software e soluções da AMD, a empresa conseguiu manter o ritmo de poder e eficiência sem precisar realizar uma cara transição para um novo processo de fabricação.

"Nós concentramos nossos esforços na vida da bateria", disse McAfee. "Isso não é algo que possa ser medido por benchmarks sintéticos, mas por cenários reais do usuário". Ainda segundo o diretor, o chip Carrizo irá "oferecer uma das maiores gerações em economia de energia nos últimos anos da AMD".

No entanto, a AMD deverá enfrentar um grande problema bastante conhecido: a Intel. Sua maior concorrente tem uma posição dominante no mercado de processadores para computadores e servidores em todo o mundo, embora a AMD tenha seus chips inseridos nos principais consoles da atualidade – PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Wii U. Os chips "Broadwell" da Intel são fabricados utilizando um processo de 14 nanômetros, enquanto o Carrizo da AMD está uma geração atrás, com 28 nanômetros.

Tendo essa desvantagem, a AMD teve de buscar outros campos para se manter competitiva. Por isso, os computadores equipados com processadores da AMD são mais baratos e colocam a vida útil das baterias em foco, algo bastante relevante para os consumidores atuais.

A primeira vez que a AMD revelou algo sobre o Carrizo foi em novembro do ano passado, anunciando que o chip estaria presente em notebooks em 2015. Realmente ele deverá ser lançado no primeiro semestre de 2015, com dois membros na família. O Carrizo-L será capaz de utilizar a mesma construção do chip principal, mas certamente economizará em custos de desenvolvimento, tornando-o menos potente.

O processador Carrizo irá integrar um novo núcleo de CPU x86 de codinome "Excavator", aliado com a próxima geração de gráficos AMD Radeon, enquanto o derivado Carrizo-L usará o núcleo Puma+ com a GPU Radeon R-Series GCN, segundo informações da empresa.

Na CES 2015, a AMD demonstrou os chips Carrizo. McAfee disse que os novos processadores esão projetados na faixa de 35 watts para notebooks tradicionais, enquanto que em máquinas mais leves e finas estão em torno de 10 e 15 watts. Os chips também apareceram em pequenos desktops e all-in-ones.

Jogos mais suaves

Os novos chips contarão com uma tecnologia chamada de FreeSync que ajuda imagens a ficarem mais suaves, reduzindo o consumo de energia pelo sistema. Robert Hallock, diretor de marketing técnico da AMD, afirmou que um dos benefícios disso é que os jogos serão executados de maneira mais suave, melhorando a experiência de uso do usuário, sem a necessidade de maiores taxas de frame.

O Carrizo também será o primeiro chip a se tornar totalmente compatível com HSA 1.0. Isso significa que a GPU dentro do chip também poderá ser aproveitada para realizar funções de computação que, segundo a AMD, vai entregar maior desempenho do que qualquer aumento de velocidade possibilitada por outros avanços tecnológicos. Além disso, a AMD introduziu uma API própria para seus chips gráficos, chamada de Mantle. Com isso os desenvolvedores de jogos poderão escrever códigos otimizados para aumentar o desempenho de chips AMD.

Mais informações sobre os novos processadores da AMD serão oferecidas na conferência International Solid-State Circuits Conference (ISSCC), que começa no dia 22 de fevereiro em São Francisco, EUA.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.