Novo chip da Qualcomm promete nos deixar mais próximos de um 4G global

Por Redação | 23.02.2013 às 12:50

Nesta quinta-feira (21), a Qualcomm revelou seu novo chip, o RF360, que pode ser uma solução para um dos maiores obstáculos dos fabricantes e usuários de celulares com tecnologia LTE: a necessidade de construir diversas versões do mesmo aparelho para lidar com as diferentes bandas de LTE espalhadas pelo mundo.

Conforme divulgado pela própria Qualcomm, o RF360 é capaz de oferecer uma solução técnica que permitiria aos fabricantes de celulares construírem um projeto de hardware único para atender todos os mercados (ou a maioria) de LTE.

Além disso, ele também será capaz de oferecer outras vantagens como a utilização de menos energia, que por sua vez aumenta a vida útil da bateria e desempenho global do dispositivo. A empresa também alega que essa solução é capaz de manter a recepção do sinal em níveis mais elevados.

qualcomm rf360

"Nossos novos dispositivos RF são fortemente integrados e vão permitir a flexibilidade e escalabilidade para fornecer OEMs de todos os tipos, desde aqueles que necessitam de apenas uma solução regional específica de LTE, para aqueles que necessitam de suporte ao LTE para roaming global", explica Alex Katouzian, vice-presidente sênior de gerenciamento de produtos da Qualcomm Technologies.

A empresa fez um bom trabalho mantendo essa novidade em segredo, já que recentemente deu a entender que uma solução desse tipo poderia levar um longo tempo para aparecer.

O problema

A ampla gama de frequências de rádio usadas para implementar 2G, 3G e 4G LTE a nível mundial apresenta um desafio permanente para os designers de dispositivos móveis, afinal são mais de 40 bandas diferentes. Por exemplo, o iPhone 5 vem em três versões (modelo A1428, A1429 GSM, A1429 CDMA), assim como o Galaxy S3, que tem várias versões (incluindo uma alimentada pela Qualcomm).

Para alguém que viaja muito, isso significava que a LTE não estava disponível fora do seu mercado de origem, porque cada operadora usa freqüências diferentes. Isso pode acontecer até mesmo dentro de um mercado local, como o caso da Sprint, Verizon e AT&T, nos Estados Unidos. Isso faz com que seja necessário realizar algumas alterações no hardware desses dispositivos, o que influencia no valor, deixando-os mais caros. O Qualcomm RF360 parece oferecer uma solução técnica para isso.