MWC: Novo Snapdragon 820 terá "cérebro" capaz de aprender comportamento humano

Por Redação | 02 de Março de 2015 às 17h06

O processador móvel de próxima geração Snapdragon 820 deverá incluir um "cérebro" com capacidades de computação cognitiva que permitirá ao hardware aprender com o comportamento do usuário, afirmou a Qualcomm durante sua apresentação realizada segunda-feira (2) durante o Mobile World Congress (MWC), em Barcelona.

De cordo com a PC World, a fabricante afirmou que as capacidades de aprendizado virão através da incorporação da plataforma Zeroth no chip, que permitirá ao Snapdragon 820 perceber padrões de comportamento humanos e até antecipar ações baseado em hábitos. Entre os dados que poderão ser coletados e analisados pelo chip estão a voz, sons, vídeos e imagens.

A grande diferença do chip é que as capacidades de computação cognitiva estarão dentro do hardware e não na nuvem, o que deve gerar respostas muito mais rápidas ao dispositivo. Durante a apresentação, a Qualcomm fez uma demonstração na qual um dispositivo carregado com a tecnologia Zeroth foi capaz de identificar uma pessoa em uma foto e tageá-la instantaneamente e de modo local, sem necessidade de se comunicar com a nuvem para identificar a pessoa.

Assista Agora: Nunca mais contrate funcionários para sua empresa! Comece o ano em uma realidade completamente diferente!

A empresa afirma já ter mais de 30 aplicações diferentes para a tecnologia – algumas das quais já estarão no MWC. Entre elas, o chip poderá "ajudar" o usuário a fazer compras, baseado na localização das lojas mais próximas e gosto do usuário.

O Snapdragon 820 deverá substituir o atual chip 64-bit da Qualcomm, o Snapdragon 810, nos dispositivos móveis de topo de linha do mercado. O chip também será o primeiro a utilizar a arquitetura de CPU 64-bit Kryo, que está sendo desenvolvida há alguns anos dentro da Qualcomm. A expectativa é que as primeira unidades de teste com o Snapdragon 820 comecem a ser liberadas no segundo semestre deste ano – mas ainda sem data para os primeiros dispositivos chegarem ao consumidor final.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.