Lenovo troca Intel pela Qualcomm em seus novos smartphones da série K

Por Redação | 04 de Outubro de 2013 às 09h40

A Intel está enfrentando dificuldades para convencer os grandes fabricantes de celulares a utilizar seus chips em dispositivos Android. E o caminho para a aceitação parece estar ficando cada vez menor. Um dos poucos clientes conhecidos da empresa no mundo móvel é a Lenovo, que usa o chip Atom da Intel em seus smartphones K900. No entanto, a empresa começou a criar o sucessor do telefone, conhecido como Vibe Z, e decidiu utilizar o processador da Qualcomm.

De acordo com o AllThingsD, a Intel reconheceu a mudança, mas minimizou a proporção de seu significado para a empresa.

"A relação da Intel com a Lenovo é longa e produtiva através de uma ampla gama de dispositivos. Recentemente, eles estavam entre os nossos parceiros no lançamento do Bay Trail", disse a Intel por meio de comunicado. Bay Trail é uma nova família de processadores da Intel voltada para tablets e notebooks. "Nós estamos com uma visão de longo prazo, e continuamos trabalhando em estreita colaboração com a Lenovo em produtos móveis atuais e futuros", completou a empresa.

Em junho, a Lenovo começou a vender o K900, equipado com o Intel Atom, na Tailândia e na Malásia, elevando para oito o número de locais onde o dispositivo foi vendido. Além da Lenovo, a Motorola é a outra fabricante de telefones de destaque a incluir chips da Intel em seu smartphone, o Razr I, distribuído na Europa.

Os chips da Intel também têm sido usados moderadamente em telefones na Índia, Rússia e França. Um dos desafios da Intel foi a falta de suporte built-in para uma ampla gama de redes, incluindo as redes LTE. A empresa tem um chip LTE multimodo autônomo e disse que quer continuar integrando suporte para mais funções em seus processadores.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.