Até onde o processador define o poder de fogo da máquina?

Ao entrarmos em uma loja de informática para comprar um computador, olhamos sempre qual processador o equipa e muitas vezes consideramos apenas esse parâmetro para decidir se vamos comprá-lo ou não. Mas até que ponto o processador é responsável pelo desempenho final do produto?

Sabemos que qualquer PC, seja desktop, notebook ou netbook, possui disco rígido, memória, chipset gráfico ou placa de vídeo dedicado, e cada um desses componentes é responsável por uma parte do processamento que utilizamos diariamente.

Computador Dell

Cada um desses componentes trabalha de um modo diferente e com velocidades diferentes, impactando mais ou menos na performance final da máquina. Processadores em geral não ficam 100% do tempo ativos e é comum eles "esperarem" que uma outra parte do sistema termine de processar determinada instrução para voltar a trabalhar.

Além de processamento, a experiência de usuário também é um ponto essencial. Acabamento do computador, cores, tamanho de tela, resolução, softwares pré-instalados (que oferecem funcionalidades a mais) também contam na hora da compra.

Segundo o gerente de produtos da Dell América Latina, Carlos Augusto Buarque de Almeida, "a configuração depende de modelo para modelo. Às vezes [o computador] tem um HD (disco rígido) mais rápido. Uma determinada linha está usando um HD de 7200 RPM, que é um pouco mais rápido, e outra usa o de 5400 RPM, que é o padrão no mercado". Assim, a diferença de preço e de qualidade entre duas linhas começa a ser justificada.

Computador Dell

A série Inspiron da Dell, por exemplo, é voltada para o usuário doméstico e possui um design mais casual, enquanto a série Vostro, que foi pensada no usuário corporativo, possui um acabamento mais sério e softwares diferentes dos utilizados pelo usuário doméstico. Então, mesmo que à primeira vista pareçam computadores iguais em configurações - afinal, eles podem ter a mesma categoria de processador, um HD com mesma capacidade e a mesma quantidade de memória - oferecem experiências de uso completamente diferentes.

"Um deles tem uma placa de vídeo mais rápida do que o outro, ou tem uma tela um pouco diferente, algum recurso assim. Além de opções de suporte técnico", completa. "[Em uma linha corporativa], é muito comum o cliente contratar um pró-suporte para ter um atendimento 24/7", comenta Augusto, mostrando que alguns usuários possuem outros objetivos em mente na hora de comprar um computador.

Então, como escolher uma máquina com melhor desempenho?

Confira abaixo como outros componentes do computador podem influenciar (e muito) no resultado final do seu computador:

- Disco rígido: muitos dos modelos vendidos atualmente são discos de 250 GB ou 320 GB, o que pode parecer muito à primeira vista mas fica rapidamente saturado para usuários que costumam fazer muitos downloads. Então, se você é do tipo que baixa filmes e músicas sem parar, é preferível escolher equipamentos que trazem 500 GB ou mais de espaço para não afetar o desempenho. Outro ponto importante é a velocidade de rotação, pois HDs de 7200 RPM são significativamente mais rápidos do que a grande maioria de 5400 RPM.

- Memória RAM: temos o costume de observar apenas o quanto uma máquina traz de memória, mas isso é tão importante quanto a velocidade de operação com a qual ela trabalha. Como a peça funciona lado a lado com o processador, equipamentos que funcionam a 1600 MHz por padrão são extremamente mais vantajosos que os de 1066 MHz e possuem um enorme impacto no desempenho do sistema operacional.

- Tela: usuários que desejam ter o máximo de portabilidade tendem a preferir modelos menores com telas de 11 ou 12 polegadas, mas para aqueles que desejam assistir filmes no computador é recomendável no mínimo 14 polegadas. A resolução de tela também é um ponto importantíssimo, que além de permitir uma melhor definição para qualquer tipo de conteúdo está diretamente relacionada à capacidade de processamento gráfico do computador.

- Bateria: de nada adianta ter um bom poder de processamento se a bateria precisa ser carregada a todo momento. Na hora da compra a quantidade de células de energia que o notebook traz (4 ou 6) e quanto de carga é capaz de suportar são pontos que devem ser observados;

- Teclado e touchpad: as duas principais interfaces de controle do computador devem trazer o máximo de ergonomia e conforto. Teclados sensíveis com teclas espaçadas e touchpads grandes com suporte a multitoques são fatores importantes;

- Acabamento: a construção do notebook deve agradar tanto quanto o poder de fogo, pois o usuário deve se sentir confortável ao utilizar a máquina e materiais mais resistentes garantem maior resistência a impactos. Na parte interna, é importante pesquisar se o modelo possui uma boa capacidade de exaustão de calor para permitir a máxima durabilidade.

Como podemos ver, é o conjunto dos componentes que faz com que cada série apresente o nível de desempenho, trazendo inclusive designs diferentes em sua construção. Tamanho de tela, resolução, drives de mídia, placas de vídeo e assim por diante é o que faz cada uma das categorias - ou das máquinas - ter a sua finalidade específica.

E você, leitor, costuma olhar detalhes como acabamento, suporte técnico, softwares e especificações dos outros periféricos ou escolhe o computador pelo processador que ele traz?

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.