Análise: NAS Iomega StorCenter PX2-300d

Por Pedro Cipoli

Em nosso artigo "O que é um NAS?" mostramos as vantagens de se ter um desses equipamentos tanto em casa quanto em pequenas e médias empresas. Os benefícios vão além de se ter uma máquina com um generoso espaço em disco, onde muitos modelos de NAS se destacam não só por quantos terabytes de dados é capaz de armazenar, mas sim pelos recursos que oferecem.

Este é o caso do Iomega PX2-300d, um modelo voltado para pequenas e médias empresas que traz duas baias para discos rígidos de 3,5' (os mesmos utilizados em desktops) e já vem equipado com dois HDs Western Digital de 1 TB cada um e recursos bastante interessantes para a sua categoria. Confira as especificações técnicas:

  • Duas conexões RJ-45 com gigabit ethernet
  • 2 portas USB 2.0 e uma conexão de vídeo VGA (utilizada em câmeras de segurança) na parte traseira
  • 1 porta USB 3.0 no painel frontal
  • Processador Intel Atom D525 1,8 GHz dual-core fanless
  • 2 GB de memória RAM DDR3
  • 2 HDs totalizando 2 TB 7200 RPM de dados (expansível até 8 TB), com suporte a RAID 0, 1 e JBoss e suporte a HotSwap

Para administrar o PX2 basta acessar a interface web pelo endereço de rede local que aparece no painel LCD na parte da frente (algo como 192.168.1.254) e configurar todas as opções desejadas. Como qualquer NAS, nós configuramos primeiro uma senha de acesso e reservamos um endereço estático no roteador para não dar nenhum problema futuro com a configuração do DHCP.

Em seguida configuramos um volume em RAID 0 com os dois volumes disponíveis (que vem configurado como RAID 1 de fábrica) e em seguida criamos uma pasta compartilhada, onde testamos a transferência de um arquivo de 20 GB de um PC para ele e alcançamos uma taxa de cerca de 60 MB/s através da rede local.

Ao digitarmos o endereço do NAS no navegador, nos deparamos com uma interface web de configuração que nos dá acesso a todos os recursos disponíveis. O principal deles é que, como qualquer NAS, podemos criar usuários que acessam pastas específicas de tamanhos específicos, ideal para balancear a utilização do espaço disponível.

Configuração - Armazenamento - Compartilhamento

Um recurso que possui configurações muitos simples e é bastante útil é o Personal Cloud, mas que infelizmente não tivemos a oportunidade de testar pela ausência do recurso de encaminhamento de portas em nosso roteador. Com ele é possível acessar o PX2 de qualquer lugar do mundo em uma situação muito parecida com a que temos em gerenciadores na nuvem, como o Skydrive ou o Dropbox, com a diferença que neste caso temos um espaço muito maior e acesso dedicado.

Configuração - Serviços na nuvem - Personal Cloud

Para empresas que possuem câmeras de segurança, é possível utilizar o PX2 para gravar as imagens capturadas por ela e visualizar o que está acontecendo pela saída VGA (D-SUB) localizada na parte traseira, desde que o modelo de câmera esteja na lista dos aparelhos suportados (que não foi o nosso caso). Na seção backups, temos vários aplicativos para gerenciar cópias de segurança das máquina, muitos deles bastante utilizados como o Amazon S3 e Backup Mozy.

Configuração - Serviços na nuvem

Entre os recursos adicionais, vale a pena citar o software de segurança embutido da McAfee, essencial para quem desejar utilizar a Personal Cloud e não comprometer a segurança da rede. Tem também o sistema de economia de energia, que desliga os drives em horário pré-definido ou depois de ficar ocioso por determinado tempo, mas com suporte ao recurso Wake-on-Lan caso precise utilizá-lo dentro desse horário. Além disso, ele traz uma aba para ver os principais dados do PX2 e conferir se tudo está funcionando corretamente.

Configuração - Sistema - Status

Conclusão

Disponível no Brasil pelo preço sugerido de R$ 1899 para o modelo com dois discos rígidos de 1 TB cada um, o StorCenter PX2-300d é uma boa opção para quem precisa de um equipamento dedicado cheio de recursos compartilhados entre vários usuários, mas onde um servidor dedicado ficaria subutilizado. Quem precisa de bastante espaço de armazenamento com uma performance de disco acima da média, como editores de vídeo, por exemplo, também verão aqui uma boa opção.

Porém, pela faixa de preços, esperaríamos pelo menos dois discos de 2 TB cada um, totalizando 4 TB, já que as configurações do PX2 podem lidar com facilidade com discos maiores e transferências de arquivos mais pesado - ainda mais considerando que o disco rígido é o componente mais barato de qualquer NAS, e dobrar a capacidade em disco não iria nada mal.

Configuração - Sistema

De qualquer forma, enquanto configuramos o PX2 percebemos a diferença entre um NAS caseiro (aquele montado do zero com um sistema operacional como o FreeNAS) e um equipamento realmente projetado para trabalhar com alta performance, capaz de atender a dezenas de usuários sem pontos de gargalo. Mas é importante saber se os recursos adicionais serão efetivamente utilizados, pois caso contrário ele se torna uma opção bastante cara.

Vantagens

  • Performance acima da média, ideal para pequenas empresas e usuários que precisam de desempenho e espaço em disco em um único equipamento
  • Recursos poderosos e configuração simples
  • Suporte a uma grande quantidade de protocolos de rede

Desvantagens

  • Preço igualmente "Premium"
  • Somente 2 TB de espaço em disco
Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.