AMD entra para mercado ARM com Projeto SkyBridge e processador Seattle

Por Redação | 06.05.2014 às 16:56

Durante a coletiva de imprensa realizada na última segunda-feira (5), a AMD anunciou diversas novidades que estão por vir, dando destaque para a evolução dos processadores ARM e x86.

Para a empresa, no futuro as duas arquiteturas de processadores vão dominar os servidores. A AMD divulgou uma licença de arquitetura ARM e que atualmente está desenvolvendo seus próprios processadores ARM. "Nós definimos dois anos atrás que, enquanto continuamos a desenvolver nosso mercado de processadores, também construiríamos uma ponte para o futuro oferecendo ambas tecnologias – ARM e x86 – em nosso portfolio", diz Lisa Su, vice-presidente e gerente geral das Unidades de Negócios Globais da empresa em entrevista ao TechRadar.

Outra novidade da empresa é o projeto de design ambidestro de framework SkyBridge, uma nova família que vai permitir a compatibilidade de processadores ARM 64 bit e x86 pela primeira vez, prevista para 2015. O SkyBridge x86 utilizará os processadores Puma+ e será voltado para o sistema HSA (Heterogenous System Architecture). Os processadores ARM serão de baixo consumo de energia e vão marcar a primeira plataforma Android da AMD.

Para este ano, a AMD está apostando no novo Seattle, o primeiro processador 64 bit da empresa. "Escolhemos este chip porque acreditamos que poderá haver uma ruptura no mercado nos próximos anos", explica Su.

O Seattle pode suportar até 8 processadores ARM A57. Quanto à memória, ele armazena até 128 GB por processador com dual channel para DDR3 e DDR4 com frequência de até 1866 MHz.

Com esta investida, a AMD pretende estender sua liderança dos consoles de armazenamento. Para 2016 e o futuro, a empresa visa ao desenvolvimento da tecnologia ambidestra, unindo processadores ARM 64-bit aos novos x86 64-bit.