AMD aposta na nova geração de consoles para aumentar sua receita

Por Redação | 19.07.2013 às 13:03

O relatório financeiro divulgado pela Advanced Micro Devices (AMD) na última quinta-feira (18) apontou uma queda no lucro do segundo trimestre em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Mesmo assim, a fabricante de semicondutores prevê um crescimento de cerca de 22% em sua receita para o terceiro trimestre em relação ao segundo. A principal aposta está nos novos consoles de videogame, que, junto com outros mercados, deve compensar a desaceleração das vendas de computadores pessoais.

Ainda assim, a AMD alertou que as margens brutas cairiam enquanto procura uma posição confortável no mercado de games. De acordo com informações da agência de notícias Reuters, a margem bruta da AMD no segundo trimestre foi de 40% e deve cair para 36% no próximo período. A previsão dos analistas era de uma margem bruta de 39% no período entre abril e junho.

Os processadores da fabricante estão sendo usados no Xbox One da Microsoft e também no concorrente PlayStation 4 da Sony. Os dois dispositivos são os principais motivos da previsão otimista para aumento da receita da companhia. O otimismo do mercado em relação à nova geração de consoles favoreceu a AMD, que viu suas ações subirem 73% desde o início de abril.

A receita total da AMD no segundo trimestre de 2013 foi de US$ 1,16 bilhão – os analistas esperavam uma receita média de US$ 1,11 bilhão – abaixo dos US$ 1,41 bilhão obtido no mesmo período do ano anterior. A empresa espera que no terceiro trimestre esse número suba para US$ 1,42 bilhão, enquanto a previsão dos analistas é de US$ 1,22 bilhão.

A AMD registrou um prejuízo líquido de US$ 74 milhões, ou US$ 0,10 por ação, no último trimestre, em comparação com um lucro de US$ 37 milhões, ou US$ 0,05 por ação, no mesmo período de 2012. Já a concorrente Intel alertou esta semana que não esperava um crescimento em sua receita deste ano devido à desaceleração da indústria de PCs.

Saiba mais: Intel fecha segundo trimestre com redução de 28% em seu lucro