AMD anuncia plataforma de baixo custo por apenas US$ 60

Por Pedro Cipoli | 06.03.2014 às 13:54 - atualizado em 07.03.2014 às 02:31

A Advanced Micro Devices, segunda maior fabricante de processadores do mundo, anunciou uma plataforma voltada para mercados emergentes. Ela utilizará a mesma arquitetura Kabini que é tanto voltada para notebooks quanto para consoles como o Xbox One e PlayStation 4. Naturalmente, elas não trarão um desempenho tão alto, já que serão versões básicas que focam em preço, não em desempenho.

Essa plataforma irá se chamar AM1 e incluirá, segundo o TweakTown, processador, chipset e GPU. As configurações mais básicas custarão cerca de US$ 60 para o consumidor final. Aparentemente a AMD ressuscitará suas antigas marcas Sempron e Athlon (lembra deles?), utilizadas poucos anos atrás, que estarão disponíveis em versões com dois e quatro núcleos.

AMD AM1

O que esperar da AM1? Um desempenho relativamente reduzido, mas perfeitamente capaz de atender ao usuário básico que precisa de uma máquina simples para tarefas casuais. Ela também não irá esquentar muito, já que a TDP de 25 Watts é facilmente controlada por um sistema de refrigeração bastante simples, o que permite designs menores também, próximos do tamanho de um Mac Mini.

Todas as variações da AM1 suportarão até 16 GB de memória RAM, e segundo a própria AMD, com memórias mais rápidas e com maior capacidade, essa plataforma bate facilmente o desempenho gráfico do Bay Trail, geração mais atual de SoCs da Intel. Nas últimas décadas, a AMD quase sempre focou em produtos com uma preocupação maior com custo-benefício do que propriamente performance para fazer frente à Intel, e esse é mais um capítulo dessa história.