Site neonazista volta a funcionar e é derrubado de novo

Por Redação | 25 de Agosto de 2017 às 17h03
photo_camera Divulgação

Durou pouco a ressurreição do Daily Stormer, site neonazista que ganhou atenção após os protestos supremacistas brancos em Charlottesville, há algumas semanas. O veículo voltou a funcionar nesta quinta-feira (24), com endereço diferente e nome inédito, agora atendendo por Punished Stormer, mas sua nova vida durou apenas algumas horas.

Com a divulgação de que a página estava de volta ao ar, o grupo hacktivista Anonymous iniciou um forte ataque de negação de serviço contra o Daily Stormer. O site, agora, estava hospedado e registrado junto à americana Dreamhost, com o golpe levando a intermitências e estabilidades também em outros serviços que compartilhavam o mesmo servidor.

Toda a “ação”, se é que podemos chamar assim, levou cerca de duas horas. Foi esse o tempo que o novo Daily Stormer conseguiu permanecer no ar antes que os ataques de negação de serviço o derrubassem. Em atos desse tipo, hackers utilizam uma gigantesca rede de computadores - muitos deles zumbis e controlados à distância, sem a anuência de seus usuários originais - para sobrecarregar um servidor com solicitações, fazendo com que ele caia, levando junto o serviço que se deseja ver fora do ar.

Mesmo depois do fim da onda de ataques, entretanto, o site não voltou ao ar, o que pode indicar uma ação por parte da empresa de hospedagem. A Dreamhost não se pronunciou sobre o assunto, e, inclusive, vem sendo criticada por ser a casa de outros veículos que também propagam o ódio contra minorias.

O Daily Stormer foi retirado do ar há algumas semanas pela GoDaddy, empresa usada para hospedagem e domínio pelos neonazistas há anos. Os supremacistas perderam o acesso à URL original do site, se vendo obrigados a buscarem alternativas, que, agora, parecem também não funcionar devido ao intenso escrutínio de ativistas. Desde então, ele vem funcionando apenas por meio da Deep Web.

O Anonymous disse que vai continuar vigilante, ameaçando novos ataques caso os responsáveis pelo site resolvam colocá-lo no ar novamente. O grupo, por outro lado, não disse se continuará a atacar infraestruturas que estejam hospedando outros veículos de discurso de ódio, como fez com o Dreamhost neste breve retorno do Daily Stormer.

Fonte: The Verge

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.