Roubo de contas do Yahoo pode ultrapassar 1 bilhão, segundo ex-funcionário

Por Redação | 01 de Outubro de 2016 às 11h51

O número real de contas de usuários do Yahoo roubadas devido a uma grave falha nos seus serviços pode ser muito maior do que os 500 milhões confirmados pela companhia em setembro. É o que afirmou um ex-executivo do Yahoo, cujo nome não foi revelado, familiarizado com as práticas de segurança da empresa, ao site Business Insider.

"Eu acredito que seja maior do que o que está sendo relatado", disse o executivo, que já não trabalha para a empresa, mas afirma estar em contato frequente com funcionários de lá, incluindo os que investigam a violação. Segundo ele, a arquitetura de sistemas de backend do Yahoo está organizada de tal forma que o tipo de violação que foi relatada pode ter exposto algo entre 1 bilhão e 3 bilhões de contas.

De acordo com este executivo misterioso, todos os produtos do Yahoo usam uma única base de dados de usuário (UDB), para autenticar os usuários. Ou seja, os nomes de usuários e senhas de pessoas que se conectam em produtos tais como Yahoo Mail, Finanças, ou Eportes, vão para esta central para garantir que eles são legítimos, permitindo-lhes o acesso.

Ainda segundo ele, esse banco de dados é enorme. Em 2014, ano em que ocorreram os vazamentos, foram credenciados entre 700 milhões a 1 bilhão de usuários ativos acessando produtos do Yahoo a cada mês, juntamente com muitas outras contas inativas que não tinham sido excluídas.

Ainda não está claro, entretanto, como os hackers realmente se infiltraram no banco de dados da companhia. O Yahoo também não se pronunciou sobre como e quando ocorreu a violação, citando apenas que o caso ainda segue sob investigação.

Fonte: Business Insider