"Herói" do ramsonware WannaCry se livra de prisão por criar malware bancário

Por Natalie Rosa | 26 de Julho de 2019 às 17h35
Reprodução

O pesquisador de segurança responsável por interromper o ataque do ransomware WannaCry, ainda em 2017, Marcus Hutchins, acaba de escapar de uma sentença de prisão. Acusado de criar um malware usado para roubar credenciais bancárias, o profissional passou de herói para criminoso rapidamente.

Em abril deste ano, o pesquisador de segurança se declarou culpado de duas acusações relacionadas à criação do malware, batizado de Kronos. Os promotores também concordaram em deixar de lado outras oito acusações.

Hutchins declarou na época que se arrepende dessas ações e que aceita ter total responsabilidade pelos erros. "Tendo crescido, desde então venho usando as mesmas habilidades que eu fiz mau uso anos atrás para propósitos construtivos. Vou continuar dedicando meu tempo para manter as pessoas seguras contra ataques de malware", disse em comunicado.

De acordo com juiz envolvido no caso, o bom trabalho de Hutchins rende pontos positivos suficientes para se sobressaírem ao crime. Em vez de cumprir sentença, ele foi declarado como "pena cumprida" e terá um ano de liberdade supervisionada.

Imagem: Reprodução

"Incrivelmente grato pela compreensão e clemência do juiz, a incrível carta de caráter que todos me deram e a todos que me ajudaram nos últimos dois anos, tanto financeiramente, quanto emocionalmente", contou o pesquisador em seu Twitter oficial.

O ramsonware WannaCry atingiu dezenas de países em 2017 causando mobilização internacional. Até hoje, em 2019, existem esforços para a prevenção do vírus.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.