Hackers derrubaram sistema de câmeras de Washington antes da posse de Trump

Por Redação | 30 de Janeiro de 2017 às 18h05

Oito dias antes da posse do novo presidente, Donald Trump, hackers usaram um ransomware para infectar 70% dos dispositivos de armazenamento que registram dados das câmeras de vigilância policial de Washington, a capital e o distrito federal dos Estados Unidos.

De acordo com a polícia e os responsáveis pelo escritório de tecnologia de Washington, as câmeras policias ficaram incapazes de gravar imagens entre os dias 12 e 15 de janeiro. O ciberataque afetou 123 dos 187 gravadores do sistema de vigilância que funcionava em um circuito fechado e monitorava espaços públicos em toda a cidade.

Tradicionalmente, ransomwares afetam sistemas corporativos e pessoais, criptografando arquivos importantes e exigindo pagamento de resgate para decodificá-los e devolver o acesso à vítima.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

No entanto, os responsáveis alegam que a segurança das pessoas não foram comprometidas pelo hack e que a cidade não pagou nenhum resgate pelo desbloqueio do sistema. No entanto, foi preciso desconectar todos os dispositivos, remover o software e reiniciar todo o sistema em cada local afetado.

Ainda não existem pistas sobre os autores dos ataques, mas uma investigação está em andamento. Não é possível saber se foi uma "sorte" dos hacker atacarem aleatoriamente o sistema de câmeras da cidade ou se foi tudo planejado.

Via Digital Trends

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.