Hacker acusado de roubar dados pessoais de famosos é preso nos EUA

Por Redação | 24 de Dezembro de 2015 às 10h05

O jovem Alonzo Knowles, de 23 anos, foi preso na tarde desta terça-feira (22) pelo Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos. Ele seria o hacker responsável por roubar roteiros de cinema e seriados, além de dados pessoais e imagens íntimas de celebridades do país norte-americano. O bahamense anunciava a venda do material na web e foi preso após um investigador se apresentar como interessado no conteúdo.

Knowles cobrava US$ 80 mil para negociar um total de 15 roteiros, incluindo aí filmes e seriados, além do número do seguro social de uma atriz e de dois atletas profissionais dos Estados Unidos. Para atrair ainda mais a atenção do possível comprador, o jovem ofereceu uma amostra grátis: vídeo com imagens de sexo de uma celebridade, que não teve sua identidade revelada.

“Esta é apenas uma amostra das coisas que eu posso conseguir”, escreveu o jovem das Bahamas em um e-mail enviado ao possível comprador. “Eu tenho mais coisas como estas e posso conseguir ainda mais, se você estiver interessado”, complementou, sem saber que estava enviando a mensagem para um investigador de polícia. Ontem, a Justiça dos Estados Unidos abriu um processo contra Alonzo Knowles pelos crimes de violação de direitos autorais e roubo de identidade. Com ele, a polícia encontrou informações como endereços de e-mail e números de telefone pessoal de 130 celebridades.

“Este caso tem todos os elementos de um roteiro de cinema que o réu, Alonzo Knwoles, é acusado de ter roubado: contas de e-mail de celebridades hackeadas, roubo de identidade e tentativas de vender informações das vítimas para quem pagasse mais”, escreveu em um comunicado o procurador do distrito de Nova York Preet Bharara. “Infelizmente, estas circunstâncias todas são bastante reais.”

O mais curioso no caso de Knowles é como ele chegou às informações pessoais das celebridades: hackeando e-mails de amigos de pessoas famosas. Com isso, ele conseguiu dados pessoais de atores, atrizes e atletas, hackeou suas caixas de entrada e, assim, obteve o material que tentava comercializar por milhares de dólares pela internet.

Fonte: The New York Times

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.