Golpe tenta infectar computadores de novos usuários do Nubank

Por Felipe Demartini | 12 de Novembro de 2018 às 10h29

Um novo golpe que vem sendo compartilhado pelo WhatsApp tem como alvo os clientes do Nubank e é voltado para infectar o computador das vítimas com malwares. A mensagem que chega pelo mensageiro promete uma aprovação imediata do cartão da fintech, sem consultas ao SPC, somente mediante o envio do texto para mais contatos e, na sequência, o download de softwares para o computador ou smartphone.

O problema é que, claro, a mensagem não tem nada a ver com o Nubank e suas páginas são controladas por criminosos digitais. A descoberta foi do dfndr lab, laboratório de segurança da informação da PSafe, que detectou mais de um milhão de ciberataques desse tipo, com seis tipos diferentes de golpes circulando pela rede nos últimos 30 dias.

Ao acessar o link fraudulento, o usuário é incentivado a responder a perguntas sobre o Nubank, como parte de uma suposta oferta de cartões de crédito e, na sequência, enviar a mensagem para um número determinado de contatos de forma a ganhar direito ao famoso “roxinho”. Desnecessário dizer que o plástico jamais é emitido no nome do cliente, enquanto ele ajuda a proliferar a praga e também coloca outros usuários em perigo.

O principal objetivo dos criminosos é fazer com que o usuário baixe e instale aplicativos fraudulentos em seus equipamentos, permitindo a realização de outros golpes que envolvem o roubo de dados ou o comprometimento do funcionamento dos aparelhos. Além disso, claro, há o aspecto da proliferação envolvido, com o envio aos contatos ajudando a levar a praga adiante.

Proteger-se de golpes desse tipo, felizmente, é simples. Basta prestar atenção nas comunicações recebidas e jamais confiar em mensagens oferecendo promoções ou ofertas imperdíveis, principalmente se elas vierem pelo WhatsApp e de forma não solicitada. Mantenha o olho vivo a textos desse tipo e jamais clique nos links compartilhados que, provavelmente, não são o que prometem.

Além disso, vale a pena ter softwares antivírus instalados e atualizados no computador e celular e jamais realizar o download de aplicativos fora das lojas oficiais dos sistemas operacionais. Preste atenção, ainda, na origem dos links, pois, normalmente, é fácil perceber estar diante de uma fraude reparando, apenas na URL, que jamais será a mesma dos sites oficiais da companhias. Na dúvida, entre em contato pelo telefone ou outros meios para confirmar a oferta.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.