Estado Islâmico ensina seguidores a se defender de ataques do Anonymous

Por Redação | 16 de Novembro de 2015 às 21h13

Nesta segunda-feira (16), um canal no aplicativo de mensagens Telegram foi usado por supostos afiliados do Estado Islâmico (EI) para ensinar seus seguidores como evitar ser hackeado pelo Anonymous. A mensagem foi disparada após o famoso grupo de ciberativistas ameaçar seu maior ataque virtual contra os terroristas.

Os canais do Telegram são uma mistura de lista de transmissão e grupos, conhecidos recursos do WhatsApp, e permitem aos usuários enviar mensagens para um número ilimitado de membros, além da possibilidade de postar como canal, escondendo a identidade do seu perfil. A ferramenta tem sido usada por um grupo supostamente ligado ao Estado Islâmico desde que o grupo assumiu a responsabilidade pelo atentado em Paris.

"Vamos lançar a maior operação de todos os tempos contra vocês. Esperem ciberataques em massa. A guerra está declarada. Preparem-se", disse um hacker mascarado que faz parte do grupo Anonymous em um vídeo divulgado hoje. Já o comunicado do EI dizia: "Os #Anonymous ameaçaram levar a cabo uma grande operação hacker contra o Estado Islâmico (idiotas)".

Até agora, em seus ataques o Anonymous conseguiu hackear contas do Twitter e e-mails de afiliados do grupo terrorista. Para evitar potenciais hacks, as "instruções" do Estado Islâmico no Telegram dizem para que seus seguidores não abram quaisquer links a menos que tenham certeza da fonte.

Outras dicas incluem alternar constantemente o IP das máquinas e "não falar com as pessoas que você não conhece no Telegram" ou por meio de mensagens diretas no Twitter. A mensagem, que foi publicada em árabe e em inglês, já foi encaminhada para diversos outros canais do aplicativo relacionados ao EI.

Via Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.