Canadense que invadiu o Yahoo deve se declarar culpado em julgamento

Por Redação | 27 de Novembro de 2017 às 14h46
Tudo sobre

Yahoo

A Justiça dos Estados Unidos acusou um homem canadense de ter ajudado agentes russos a hackear o Yahoo em 2014, expondo dados de milhões de usuários. O caso repercutiu internacionalmente, e, na semana que vem, o acusado deve se declarar culpado, segundo registros judiciais.

Karim Baratov, de 22 anos, chegou a renunciar seu direito de lutar contra o pedido dos EUA para que fosse extraditado do Canadá. Ele comparecerá à corte federal na próxima terça-feira (5), sendo que foi preso em março a pedido de promotores norte-americanos.

Na época, o Departamento de Justiça dos EUA acusou Baratov e outros três homens, incluindo oficiais do Serviço de Segurança Federal da Rússia, por terem furtado dados de 500 milhões de contas do Yahoo há 3 anos. Segundo a promotoria do país, os oficiais russos pagaram hackers para invadir a empresa de internet, contando com a ajuda de Alexey Belan, um dos criminosos mais procurados pelos EUA.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Até então, Baratov é a única pessoa presa pelo crime. Em agosto, ele se declarou inocente pelos crimes de fraudes de computador, conspiração para cometer fraude e roubo de identidade. Mas, agora, o canadense teria mudado de ideia, desistindo da declaração de inocência e assumindo sua culpa nesta invasão que foi uma das mais notórias dos últimos anos.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.