Ataque hacker rouba dados pessoais de mais de 4 mil funcionários do Pentágono

Por Redação | 07 de Agosto de 2015 às 11h03

Para quem achava que a disputa entre Estados Unidos e Rússia tinha acabado com o fim da Guerra Fria, eis que a tecnologia vem para mostrar que velhas tensões não desaparecem assim tão fácil. Afinal, o governo americano afirmou que o Pentágono foi alvo de um "sofisticado ciberataque" feito pelo país de Vladmir Putin, conforme relata o jornal NBC News.

Segundo relatos feitos por uma fonte anônima, a invasão foi feita no último dia 25 de julho e visava principalmente o sistema de e-mails confidenciais do departamento de defesa do EUA. Mais do que isso, informações de cerca de 4 mil empregados do Pentágono, entre militares e civis, foram roubadas.

O ataque foi descoberto somente no fim do mês — ou seja, alguns dias após a invasão — e, para evitar maiores perdas, o departamento simplesmente desligou o sistema de e-mail para evitar que mais dados fossem vazados. De acordo com o informante, o serviço continua desativado e a expectativa é que a situação se normalize somente a partir da semana que vem.

Apesar do Pentágono afirmar ser alvo de milhares de tentativas de ataques hackers todos os dias, este último parece ter ido além daquilo que os especialistas em segurança digital do departamento esperavam. Como o NBC News relata, o ciberataque utilizava algum tipo de sistema que rapidamente reuniu uma enorme quantidade de dados e, em questão de minutos, distribuiu toda essa informação para milhares de contas na internet, dificultando o rastreamento por parte das autoridades norte-americanas.

Ainda assim, isso não quer dizer que não haja suspeitos. Segundo a fonte anônima, os oficiais do Pentágono acreditam que hackers russos foram os responsáveis pela invasão e que eles usaram contas criptografadas em redes sociais para executar o sofisticado ataque que pegou todo mundo de surpresa.

No entanto, apesar disso, o departamento de segurança diz ainda não ter certeza se isso foi algo coordenado pelo governo da Rússia ou apenas uma ação isolada de algum hacker do país. Contudo, alguns membros do Pentágono não veem com a mesma dúvida e acreditam que, pelo teor e pelo alcance da invasão, claramente se trata de algo maior e vindo do próprio Estado.

Ainda assim, apesar do susto, o departamento de segurança dos Estados Unidos afirmou que nenhuma informação sigilosa foi vazada ou comprometida nos ataques e que somente contas e e-mails não sigilosos acabaram caindo nas mãos dos hackers. Por outro lado, ter informações de mais de 4 mil pessoas circulando pela internet não é algo tão tranquilo assim.

Via: NBC News

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.