Anonymous declara guerra contra Olimpíada e inicia série de ataques

Por Joyce Macedo | 06 de Agosto de 2016 às 10h42

Na última sexta-feira (5), o Anonymous Brasil divulgou um vídeo anunciando uma grande operação contra a Olimpíada Rio 2016, a #OpOlympicHacking. O mascarado no vídeo conta que o grupo vai agir dentro e fora da internet, convocando os brasileiros e os visitantes do país durante o evento para se juntar a eles. Dentre as ações, o grupo ameaçou divulgar os escândalos relacionados aos políticos brasileiros, "para o mundo ver o que temos sido obrigados a suportar".

Na madrugada deste sábado (6), pouco tempo após o término da transmissão da abertura da Olimpíada, o Anonymous divulgou uma nota em sua página do Facebook dizendo que havia hackeado o banco de dados de algumas confederações e publicou um link para download de tais informações.

O grupo também conseguiu tirar do ar algumas páginas relacionadas ao evento, mas na manhã de hoje elas já pareciam estáveis novamente. Ainda por meio de sua página do Facebook, o grupo divulgou um tutorial com o passo-a-passo de como realizar um ataque DDoS contra os sites do evento, convidando as pessoas a ajudá-los.

Dados pessoais de pessoas envolvidas com o evento esportivo também foram divulgados na noite de ontem. Dentre os que tiveram informações vazadas estão: o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes; o governador do estado, Luiz Fernando Pezão; o ministro do Esporte do governo Temer, Leonardo Picciani; o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman; presidente da (CBF), Marco Polo Del Nero; e ainda os donos das empresas Queiroz Galvão, Carioca Engenharia, Odebrecht e Andrade Gutierrez que, de acordo com o Anonymous, estão envolvidas com corrupção e com os Jogos Olímpicos.

Anonymous Olimpíada

Ao que tudo indica, o grupo não pretende dar uma trégua nessa guerra contra o evento esportivo mais esperado do ano. Confira abaixo, na íntegra, o texto no qual o Anonymous Brasil explica seus motivos para ser contra a Olimpíada no Rio de Janeiro:

"Olá, Rio de Janeiro. Sabemos que muitos já compreenderam o quão prejudicial foi (e continua sendo) a realização dos Jogos Olímpicos na cidade. A imprensa vende a ilusão que toda a cidade comemora e festeja a recepção de turistas de todos os cantos do planeta, muitos deles atraídos pelas redes de prostituição e drogas a preço de banana. Essa falsa felicidade esconde o sangue derramado no subúrbio da cidade, principalmente nas favelas, graças às incontáveis incursões policiais e militares sob pretexto de uma guerra mentirosa. A pobreza se alastra por toda a cidade, forçando famílias inteiras a saírem de seus lares e bairros tradicionais por conta da alta nos preços dos aluguéis e/ou remoções feitas por uma prefeitura corrupta e que atende apenas aos desejos da construção civil. Já manifestamos em outros comunicados nosso repúdio à realização de megaeventos em meio ás desigualdades sociais gritantes neste país. Mesmo assim, mesmo após tantas palavras, tantos manifestos ou protestos realizados nas ruas (todos sempre totalmente vigiados pela repressão, quando não reprimidos com brutal violência) o governo parece que vai seguir ignorando as vozes de seu próprio povo. Por isso mesmo, daremos continuidade às nossas operações que visam desmascarar as inúmeras ações arbitrárias daqueles que são Estado e, por conseguinte, inimigos de sua própria população."

Anonymous Olimpíada

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.