Hackers ligados ao Estado Islâmico invadem Twitter da Newsweek e ameaçam Obama

Por Redação | 11.02.2015 às 13:27

Um grupo de hackers autointitulados "cibercalifado" assumiu o controle da conta no Twitter da revista norte-americana Newsweek nesta terça-feira (10). Além de mudarem as fotos de avatar e capa do perfil com as palavras "Je suIS IS" em referência ao Estado Islâmico e ao ataque mortal contra o jornal francês Charlie Hebdo, eles também ameaçaram o presidente norte-americano Barack Obama e sua família.

No mês passado o mesmo grupo invadiu contas do Pentágono nas redes sociais e publicou mensagens de ameaça a Obama e sua família. "#CyberCaliphate Dia dos Namorados Sangrento #MichelleObama! Nós estamos observando vocês, meninas e seu marido!", afirmava um dos tweets do grupo.

Ataque revista Newsweek

A revista Newsweek informou que a invasão ocorreu às 13h45, no horário de Brasília, e o controle da página só foi retomado 14 minutos depois. O grupo também mudou a imagem da capa do perfil do Twitter da revista, inserindo uma imagem com um desenho de um homem com o rosto coberto acompanhado da frase "Je suIS IS".

Os hackers também publicaram uma mensagem destinada às ações que o país vem realizando no mundo muçulmano. "Enquanto os EUA e seus satélites estão matando nossos irmãos na Síria, no Iraque e no Afeganistão, estamos destruindo o seu sistema de segurança cibernética nacional a partir de dentro", dizia a frase. A mensagem também continha uma lista de nomes dos combatentes envolvidos na luta do grupo.

O ataque cibernético ocorrido nesta terça-feira coincide com as novas medidas anunciadas por Lisa Monaco, coordenadora de contraterrorismo de Obama. Segundo ela, uma nova agência destinada ao monitoramento e análise de ameaças de segurança cibernética será criada pelo governo Obama.

O porta-voz da Casa Branca anunciou que o FBI está trabalhando na investigação dos ataques.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2015/02/1587961-twitter-da-revista-newsweek-e-hackeado-por-extremistas-islamicos.shtml