Hackers invadem sistemas da Sony Pictures e vazam inúmeros documentos sigilosos

Por Redação | 28 de Novembro de 2014 às 12h38

O braço cinematográfico da japonesa Sony sofreu um ataque hacker nesta segunda-feira (24), mas apenas hoje o caso foi revelado para o público. Durante toda a semana, funcionários e especialistas em segurança da Sony Pictures têm trabalhado arduamente na resolução de uma grave brecha de segurança que foi responsável pelo travamento de seus sistemas internos e pelo vazamento de documentos confidenciais da companhia.

Ao que aparenta, os documentos revelam o orçamento de filmes como “Evil Dead” e outros, além de backups de e-mails, apresentações de projetos e até mesmo cópias completas dos discos rígidos de funcionários e executivos. Documentos mais graves contêm informações pessoais de atores como Cameron Diaz, Angelina Jolie e Jonah Hill, que tiveram números de vistos, identidades e passaportes vazados para toda a internet.

Além disso, senhas de acesso aos sistemas e detalhes sobre a infraestrutura de TI da companhia também acabaram nas mãos dos cibercriminosos, que também descobriram que os funcionários andam assistindo a muitos shows que não fazem parte do portfólio da produtora, como “Hora de Aventura” e “Planeta Humano”.

A empresa só soube que algo estava errado quando seus funcionários chegaram para trabalhar na segunda-feira e encontraram seus sistemas travados, com uma mensagem típica de hackers que vemos em filmes. Entre figuras demoníacas, uma mensagem solicitava a aceitação de exigências não reveladas.

Como as exigências não foram atendidas, o vazamento das informações e invasões sistemática de diversas contas no Twitter relacionadas às produções da Sony tiveram início. Em todas elas, foi postada uma mensagem chamando os executivos da empresa de criminosos e afirmando que ninguém os poderia ajudar.

Pelo menos até esta quinta-feira (27), relatos não oficiais publicados pelo site Ars Technica indicavam que alguns funcionários não conseguiam trabalhar, uma vez que os sistemas da produtora estavam fora do ar e em manutenção. Não se sabe quanto tempo a indisponibilidade durará, mas fala-se em algumas semanas e que o cronograma de algumas produções pode sofrer atraso. As contas no Twitter, por outro lado, já foram recuperadas, com as mensagens publicadas de maneira indevida apagadas imediatamente.

Não se sabe também quais eram as exigências dos hackers e se eles ainda possuem mais dados para revelar. O grupo identificado como GOP (The Guardians of Peace) diz estar em uma cruzada pessoal contra a produtora, por motivos que também são desconhecidos.

Oficialmente, a Sony não se pronunciou sobre o assunto. Como se trata de um vazamento de documentos internos, não há indícios de que dados pessoais de assinantes de serviços ou usuários de redes da empresa tenham sido obtidos como fruto da invasão hacker.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.