Grupo hacktivista Anonymous ataca sites de Israel

Por Redação | 16.11.2012 às 13:16

Os bombardeios cibernéticos começaram a derrubar vários sites em Israel. Com mensagens pró-palestinos, os hacktivistas do grupo Anonymous lançaram uma campanha chamada OpIsrael (operação Israel), em retaliação aos ataques militares que estão acontecendo na Faixa de Gaza.

Os ataques cibernéticos acontecem à medida que o exército de Israel atualiza sua campanha na internet, oferecendo novas "conquistas" e "emblemas" aos visitantes regulares de seu blog oficial. As informações são da britânica BBC.

Segundo os Anonymous, a operação foi lançada após as constantes ameaças do governo de Israel, que pretende cortar todas as linhas de telecomunicação em Gaza. Indignado, o grupo postou uma mensagem no site AnonRelations, explicando o motivo das invasões e mostrando total apoio a pessoas inocentes que vivem sofrendo opressões em Gaza. E dizem: "Estaremos com vocês. Não importa o quão escuro pareça estar, nem o quão abandonados e sozinhos vocês possam se sentir - saibam que dezenas de nós do Anonymous estamos com vocês e trabalhando incansavelmente para trazer toda ajuda e assistência possível".

O grupo já avisou ao governo israelense para não cortar as linhas de telecomunicações e internet na região, pedindo o fim das operações militares na Faixa de Gaza. Se os ataques não cessarem, Israel sentirá a fúria do grupo hacktivista.

Horas após a publicação da declaração, os Anonymous postaram uma lista de 87 sites atacados durante a OpIsrael. Vários deles exibem, agora, mensagens de apoio aos palestinos e ao Hamas.

Além disso, os hacktivistas produziram um pacote de informações para as pessoas da Faixa de Gaza, instruindo-as, com riqueza de detalhes, a se comunicarem por meio de alternativas, se acaso a internet e a telefonia local forem realmente cortadas.

Enquanto os ataques do grupo aconteciam, a Força de Defesa Israelense reagiu, oferecendo recompensas aos internautas que visitassem seu blog repetidas vezes e interagissem com seu website oficial. Um tipo de jogo foi adicionado ao blog da Força de Defesa para pontuar os visitantes do site. Assim, um visitante que alcançar um número predefinido de pontos ganha, virtualmente, uma patente militar.

Um internauta que visitar o site por 10 vezes ganha uma insígnia de "Consistente". Quem realizar várias buscas e interagir ainda mais com o site, ganha uma patente de "Oficial de Buscas" na classificação do site.

O exército relatou que o sistema de classificação foi brevemente desativado, pois o tráfego de dados aumentou excessivamente em seus sites. Na quarta-feira (14), o exército iniciou um live feed, contando tudo sobre a operação militar contra o Hamas na Faixa de Gaza.

Da mesma maneira, o Hamas vem postando comentários e novidades a respeito de seus ataques a alvos israelenses no Twitter.

Até o momento, parece que a guerra cibernética não tem hora para acabar.