Anonymous cumprem promessa e começam ataques contra Copa do Mundo

Por Redação | 13 de Junho de 2014 às 14h39

O grupo hacktivista Anonymous cumpriu com a promessa de realizar uma série de ataques cibernéticos durante a Copa do Mundo para atrapalhar o andamento do evento. No primeiro dia de jogo, que foi ontem (12) à noite, uma série de sites em todo o país foi derrubada.

Ainda essa semana o Anonymous fez a promessa de derrubar diversos outros sites durante os próximos dias, em especial os dos patrocinadores da Copa do Mundo. De acordo com um hacker que diz conhecer os planos do grupo, os próximos alvos seriam Adidas, Budweiser, Coca-Cola e Emirates Airlines. No entanto, até o momento, apenas sites brasileiros foram alvos das ações do grupo, como informa o site Tech Guru Daily.

O Anonymous iniciou na quarta-feira (11) a campanha #OpHackingCup, com vários sites sendo desfigurados e com o site do governo sendo colocado fora do ar temporariamente. Entre os sites que foram atingidos pelo grupo nessa primeira onda de ataque estão: Sistema Brasileiro de Inteligência, Hyundai Brasil, Confederação Brasileira de Futebol, Departamento de Justiça, Polícia Militar de São Paulo, Banco do Brasil e Africa.com.br – todos com negação de serviço distribuída (DDoS) .

Em uma entrevista à Reuters, um hacker conhecido como “Che Commodore” disse que o grupo já realizou testes para identificar quais sites são mais vulneráveis. Ele ainda confirmou um plano de ataque voltado para os patrocinadores da Copa do Mundo.

Na última semana o Anonymous invadiu o site do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, o Itamaraty, e vazou uma série de e-mails confidenciais. Segundo Che Commodore, o ataque foi realizado por um hacker chamado AnonManifest por meio de phishing.

O Anonymous afirma que está descontente com a realização da Copa do Mundo principalmente devida às altas quantias de dinheiro que foram gastas para a realização do torneio.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.