Obama sai em defesa dos carros autônomos por serem seguros e mais acessíveis

Por Redação | 20 de Setembro de 2016 às 11h51
photo_camera Divulgação

Nesta terça-feira, 20, a administração norte-americana apresenta um plano de funcionamento de veículos autônomos. Aproveitando a ocasião, o presidente Barack Obama assinou um artigo num jornal de Pittsburgh em que defende os carros sem condutor, apesar de grande parte do apoio a este tipo de veículo vir do setor privado.

Segundo ele, a tecnologia de condução autônoma permite a criação de uma condução mais segura e acessível, que pode mudar a vida de cidadãos com deficiência física, assim como reduzir o número de mortalidade no trânsito. Obama ressaltou que somente no ano passado mais de 35 mil pessoas morreram em acidentes de trânsito, e cerca de 94% dos casos foram por algum tipo de falha humana.

O presidente defende também que para a efetivação da tecnologia, as fabricantes dos veículos autônomos devem seguir as regras das estradas que serão apresentadas pelo governo norte-americano, além de assinar uma lista de verificação de segurança. De acordo com o informado, o governo vai auxiliar os Estados a incluir legislações em larga escala. "O caminho mais rápido para frear a inovação é o público perder a confiança na segurança das novas tecnologias", declarou.

Outra vantagem abordada por Obama em seu artigo diz respeito a criação de novos postos de trabalho com a adoção da tecnologia da direção automatizada, embora ela também possa tornar empregos obsoletos. Mas o presidente garante que o governo trabalhará para capacitar a mão de obra para o setor. Sobre uma legislação específica, ele afirma que o governo criará medidas flexíveis e projetadas para evoluir conforme os novos avanços.

Fonte: The Verge

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.