Siga o @canaltech no instagram

Jair Bolsonaro assina decreto que extingue horário de verão

Por Felipe Ribeiro | 26 de Abril de 2019 às 08h23
Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira (25) decreto que extingue o Horário de Verão em todo o território nacional. A decisão foi baseada em recomendação do Ministério de Minas e Energia, que apontou pouca efetividade na economia energética, e estudos da área da saúde sobre o quanto o horário de verão afeta o relógio biológico das pessoas.

“As conclusões foram coincidentes. O horário de pico hoje é às 15 horas e [o horário de verão] não economizava mais energia. Na saúde, mesmo sendo só uma hora, mexia com o relógio biológico das pessoas”, disse Bolsonaro, ressaltando que não deve haver queda na produtividade dos trabalhadores nesse período.

O horário de verão foi criado em 1931 e aplicado no país em períodos irregulares até 1968, quando foi revogado. A partir de 1985 foi novamente instituído e vinha sendo aplicado todos os anos, sem interrupção, com a exceção de alguns estados. Normalmente, o Horário de Verão começava entre os meses de outubro e novembro e ia até fevereiro do ano subsequente, quando os relógios deveriam ser adiantados em uma hora.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Imagem: Antonio Cruz/ Agência Brasil

De acordo com o secretário de Energia Elétrica do MME, Ricardo Cyrino, a economia de energia com o horário de verão diminuiu nos últimos anos e, neste ano, estaria perto da neutralidade. “Na ótica do setor elétrico, deixamos de ter o benefício”, disse. O secretário afirmou, ainda, que a medida pode ser instituída novamente no futuro, já que os estudos de eficiência energética serão contínuos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.